• Desejo-lhe uma boa estadia no Wikcionário!

Valdir Jorge  fala!
21h55min de 9 de setembro de 2011 (UTC)

Direito ao votoEditar

Olá O ec!

Teu votoEditar

Caro(a) O ec.

Segundo as regras definidas em Wikcionário:Direito ao voto pela votação em Wikcionário:Votações/Megavotação#Direito ao voto e confirmada em Wikcionário:Votações/Direito ao voto, não podemos, por enquanto, aceitar o teu voto em nenhuma votação.

De fato, para minimizar a possibilidade de fraudes, tivemos de estabelecer que todo wikcionarista regist(r)ado, para ter direito a voto nesta comunidade, deve ter mais de 200 edições válidas no domínio principal (verbetes), sendo a primeira delas há mais de 30 dias, tudo isso antes do início da votação. Por essa razão, teu voto foi anulado em Wikcionário:Votações/Verbos pronominais.

Enquanto não cumprires esses pré-requisitos, poderás, contudo, participar de discussões e expressar a tua opinião como bem entenderes, inclusive nas páginas de votação.

Esperamos que continues contribuindo com o projeto, de forma que em breve conquistarás o direito ao voto em qualquer esfera do Wikcionário.

Obrigado por tua compreensão e bom trabalho!

--Valdir Jorge  fala!
00h38min de 10 de setembro de 2011 (UTC)


Re:Não!Editar

Olá O ec!

Citação: Você escreveu: «Eu entendí 200 edições e 30 dias de molho até poder votar, mas aonde eu vejo quantas contribuições eu já tenho (número), para saber que eu já poderei votar, tem de ter um contribuitometro em algum canto para eu dar uma conferida.»

Não é 100% garantido mas esse site dá uma boa indicação do número.

--Valdir Jorge  fala!
01h12min de 10 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Esclareça-me se souberEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «O verberte possidónio, foi criado daquele jeito, eu fiz o que pude, mas a lista numerada não está funfando, não entendí. PS: achei que a definição ficou grande, mas... fazer o quê. Quando sobrar tempo dá uma olhada, pois aqui a lista está aparecendo sem estar numerada em seguência 1, 2 e sim 1, 1.»

Há uma linha em branco entre cada definição. Se você tirar essa linha em branco, a sequência aparecerá corretamente.

--Valdir Jorge  fala!
10h22min de 11 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Dois pontosEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, alguém usou dois pontos num texto adjacente numa listagem automática criada usando cerquilha, eu incluí um item mais abaixo e não deixei linha nenhuma, mas a lista é quebrada e não enumera como se fossem itens da mesma lista, como revolver isso?»

Coloque um cerquilha antes dos dois pontos.

--Valdir Jorge  fala!
10h05min de 12 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Substantivo em alemãoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «eu sei que o idioma alemão tem lá suas regras peculiares , (as quais desconheço em bom grau), a nós quanto a uso de capitais , mas o verbete Container em capital se referindo a um substantivo comum não é errado?»

Não. Em alemão, todos os substantivos são grafados com inicial maiúscula.

Citação: Você escreveu: «E além do mais a tradução ao português como container não é equivocada? pois ao que sei é contêiner, ou mesmo/ainda continente e não container que é a tradução ao inglês.»

O verbete "container" é válido em português, é uma variante ortográfica de "contêiner".

--Valdir Jorge  fala!
01h38min de 15 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Val, me esclareça uma coisaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Nos verbetes de outras linguas a sequência dos tópicos se mantém, é igual a usada no Português?»

Sim, sem dúvida, é a mesma.

Citação: Você escreveu: «Pois indo atrás de alguns verbetes para usar como modelo, como mangiare e mangiar para idiomas estrangeiros, notei que a sequência difere do que vejo no dos verbetes em Português, assim peço que quando sobrar um tempo por favor me sane essa dúvida se puder.»

Esses dois verbetes têm problemas de formatação:

  1. em mangiare a seção de conjugação está como um cabeçalho de nível 2 quando deveria ser de nível 3; e a seção de sinônimos foi colocada como sub-seção da pronúncia, o que não faz o menor sentido;
  2. e em mangiar, de novo os sinônimos foram colocados na seção de pronúncia.

Quando encontrar erros óbvios desse gênero, pode corrigir sem medo.

--Valdir Jorge  fala!
01h56min de 15 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Coisa que não parece não o serEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val na página do verbete crack tem-se o seguinte excerto como uma de suas definições:

"queda brusca e violenta de valor nas principais ações da Bolsa de Valores, levando a quebradeira no setor bancário e no mercado em geral."

Sei que crack quer dizer falir, mas não teria o contribuinte desse verbete aditado algo erroneamente no verbete crack ao invés de assertivamente em crash? Bem eu repliquei esse excerto criando a entrada do verbete crash, como não sei se crash e crack tem mesmo sentido figurativo eu mantive na página do verbete crack, mas estaria isso certo afinal?»

Não posso dizer com 100% de certeza, mas penso que você está certo, houve engano do outro contribuidor.

--Valdir Jorge  fala!
14h13min de 17 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Val poderia me dar uma indicaçãoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Poderia me indicar um verbete cuja seção de sinônimos de um verbo esteja abarrotada de sinônimos para que eu possa inferir o modo correto de dispô-los, pois ao que ví no verbete ver pode-se enlencar os sinônimos (termos) repeditamente desde que, e quando, forem pertinentes às definições a que se sinonimizam, porém como eu dispus em diminuir ficou uma linha na seção sinônimo para as três definições, a questão que fica é: Qual o modo mais profilático/acertado de fazê-lo, é uma linha por definição, no caso teriam de ser 3 ou o remate pode ser feito como eu fiz? Surgiu-me essa dúvida, pois lembro-me de ter visto o que fiz no termo diminuir em algum outro verbete e por isso repliquei, o livro de estilos não tem um tópicozinho que aborde essa questão, e como ví disposto de duas maneiras diferentes, não sei qual a certa.»

As duas formas me parecem boas. No caso de ver, na seção de sinonimia do verbo, há algumas palavras (como analisar, avaliar e outras) que aparecem mais de uma vez na lista, em linhas diferentes. Isso é válido, pois eles são sinônimos de mais de um significado de ver.

Já em diminuir, o verbo minuir é sinônimo em todos os três significados, portanto, vale juntá-los como você fez. Agora, se alguém quiser acrescentar um sinônimo que só é válido para o significado 2, por exemplo, aí seria preciso desmembrar a sua lista.

--Valdir Jorge  fala!
12h51min de 18 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Val posso não incluirEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, a categoria 'Categorias: Dicionário fraseológico inglês-português, está sendo descontinuada. não? Posso ao vê-la suprimí-la?»

Sim, essa categoria está sendo esvaziada para, eventualmente, ser eliminada. Pode suprimi-la quando encontrá-la pelos verbetes.

--Valdir Jorge  fala!
13h32min de 19 de setembro de 2011 (UTC)

Re: robôEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, acho que algum robô ao retificar o verbete slow deixou uma estrutura um tanto quanto peculiar.»

Não foi um robô, não; foi o Waltter mesmo que pisou na bola em sua modificação de 28 de fevereiro de 2009; ele esqueceu de botar um {{frasefim}} para fechar o {{fraseini}} que abrira.

Esse verbete precisa ser bem retrabalhado, tem um monte de coisas a melhorar. Boa sorte nas modificações.

--Valdir Jorge  fala!
15h39min de 20 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Val, desculpa incomodar, porém preciso saber o que não fazerEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Olá, desculpa estar recorrentemente incomodando, mas tudo que tento mexer me é difícil»

Você poderia tentar mexer em coisas mais fáceis... ;-)

Citação: Você escreveu: «gostaria de pedir indicação de você que tem mais traquejo ao lidar com as coisas aqui, para solucionar uma questão que defronto, que é referente ao termo vide como usado nos dicionários, é um aportuguesamento do termo latino vidē, graficamente falando, logo não cabendo como latim, contudo ele exerce função verbal e é funcionalmente usado como se fora uma forma flexionada na 2ª pessoa do afirmativo imperativo do verbo ver, equivalendo a veja, se for seguir a lógica absoluta e aplicar o mesmo regramento aplicado aos demais termos, como um aportuguesamento como qualquer outro, o correto a se fazer seria incluí-lo denotando sua classe gramatical (função), ou seja como forma verbal, ainda que nenhum dicionário que consultei até agora o tenha feito, por convicção eu o incluíria como tal, forma verbal de ver, pois é o que o termo é»

Bem, com certeza ele age como sinônimo de veja, mas daí a dizer que vide é forma verbal de ver, acho que é forçar a barra.

Vamos ver o que alguns dicionários fazem a respeito:

Eu diria que a menos pior é a forma do DRAE, embora "expressão" normalmente signifique mais de uma palavra.

Pelo momento eu o classificaria como "expressão" ou "locução" e colocaria um comentário na área de discussão do verbete para começar uma possível discussão a respeito da melhor maneira de resolver o problema.

Citação: Você escreveu: «seria o mesmo que correr no descampado com uma haste de ferro em meio a uma tempestade de raios.»

Imagem interessante... :-)

--Valdir Jorge  fala!
18h20min de 20 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Suprime-se?Editar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val quando numa página de verbete se encontra uma locução substantiva e seu significado como parte da fraseologia, porém que poderia, e/ou deveria ser por sí só parte integrante de uma página de verbete à parte, se caso criarmos a página contendo tal conteúdo, com a locução e o significado, como agimos em relação à página que incluia tal conteúdo originalmente como parte de sua fraseologia? Deixamos inalterado, suprimimos ou emendamos de alguma forma?»

Deixamos inalterado.

--Valdir Jorge  fala!
09h55min de 22 de setembro de 2011 (UTC)

imagensEditar

Olá, obrigada pela dica da cebola sobre a forma como incluir imagens.--Celiaak (Discussão) 09h58min de 22 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Siglas e como dispô-lasEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val qual o modo correto de se dispor uma sigla de um verbete na página desse mesmo verbete, digamos uma locução substantiva?»

No verbete Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, a sigla foi colocada no corpo da definição; já em Mato Grosso do Sul, foi colocada na seção "Ver também". Penso que as duas formas são válidas, mas acho preferível a segunda.

--Valdir Jorge  fala!
10h08min de 22 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Aproveitando o ensejo da CeliaakEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val aproveitando para perguntar e tirar uma dúvida que já tinha anteriormente, dando uma olhada no histórico do verbete, cebola ví que que até dada altura ambas imagens (2) eram dispostas como a imagem atual no verbete ti, ou seja na lateral à direita lá no topo, devo pressumir que quando houver mais de uma imagem, essas devem ser remetidas para o tópico chamado galeria como atualmente disposto no verbete cebola?»

Atualmente o que eu tenho preferido fazer é colocar as imagens no topo, se forem uma ou duas (veja o verbete feijão para saber como dispor duas imagens no topo); se for mais do que duas (veja o verbete escrita, por exemplo), aí sim vai para a seção Galeria.

--Valdir Jorge  fala!
10h18min de 22 de setembro de 2011 (UTC)

Re: EscoposEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val temos uma lista de escopos usados no Wiktionário? Na ajuda não achei, poderia me indicar se a mesma existir o link para acessá-la?»

Que eu saiba, não existe tal lista; fica à discrição do contribuinte.

--Valdir Jorge  fala!
09h14min de 23 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Fraseologia do LivroEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val dando uma estudada melhor no livro me surgiu a seguinte questão, o fato de as fraseologias estarem grafadas assim: fraseologia 1, fraseologia 2, nada tem a ver com as definições não é? Não tem uma coisa correlação com a outra ou tem?»

Não, não tem.

Citação: Você escreveu: «E na seção do tópico dos sinónimos do substantivo lá do livro, na linha De 1:, sobrou um apostrofo.»

Já corrigi.

Aproveitei e fiz pequenos ajustes, tanto no LE quanto em seu modelo de entrada. Espero não atrair a ira dos deuses com isso. Da última vez que mexi no LE, lá pelos idos de 2009, só deu pancadaria... :-(

--Valdir Jorge  fala!
09h42min de 23 de setembro de 2011 (UTC)

Citação: Você escreveu: «Pelo amor de Deus, Val, por favor a ordem que estava antes era boa, sinônimos e antônimos são como uma estrela binária tem de estar juntos, melhor não mexer nisso, vai sobrar para mim.»
:-) Ok, ok, voltei atrás, sinônimos e antônimos estão juntos de novo...
--Valdir Jorge  fala!
10h13min de 23 de setembro de 2011 (UTC)

Re: PronúnciaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Isso que se apresenta assim:

AFI [əb'æk]

deveria ser assim:

AFI: /əb'æk/

não ?»

Sim. Se quiser colocar o AFI entre colchetes ([[AFI]]), também pode.

Citação: Você escreveu: «E no verbete café

ao invés de

De 2:

há um

Para 2:

Isso já foi algum dia uma forma válida?»

Não que eu saiba.

--Valdir Jorge  fala!
14h20min de 23 de setembro de 2011 (UTC)

Re; Emblema da notaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, há uma predefinição com um emblema mais bonito que possa fazer as vezes da predefinição {{notas}}?»

Não que eu saiba.

Citação: Você escreveu: «pois essa tem um o emblema digamos um tanto quanto não tão agradável visualmente, não há outra "pré-definição" com um emblema mais aprasível que se possa usar que faça as vezes da tal "pré-definição"? »

Você poderia modificar a predefinição e deixá-la do jeito que quer. Se não gostarem do que você fizer, sempre podemos reverter e criar uma predefinição à parte.

Citação: Você escreveu: «que use os traços nas laterais como a das predefinições de cabeçalhos ou seja que possam usar o mesmo dispositivo que tira as bandeirinhas para desligar a exibição do emblema?»

Bem, o fato de poder "desligar" as bandeirinhas não tem a ver com o fato de ter os traços laterais; essa funcionalidade foi programada pelo Malafaya para os cabeçalhos de língua.

Não vejo porque precisaríamos de tal funcionalidade nessa predefinição. Das duas uma: ou deixamos a imagem que está, ou a tiramos. Se você não gosta da imagem, retire-a da predefinição e coloque uma mensagem na página de discussão da predefinição explicando o que e o por que você fez. Se outros preferirem com a imagem, partimos para a discussão.

--Valdir Jorge  fala!
17h07min de 26 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Val me esclareça uma questãoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Eu por inferição deduzí que o cabeçalho -uni- precedia todos os demais, mas isso não é correto não? pois ví umas páginas que contradizem essa minha dedução. O português precede até esse, não é?»

Nossa página de políticas diz "A ordem das seções de idiomas deve ser alfabética, mas com o português em primeiro se for o caso.". Não esclarece muito, não é? Eu diria que o português deve vir primeiro, o universal em seguida e aí o resto em ordem alfabética, mas isso é só minha interpretação bem liberal da regra.

--Valdir Jorge  fala!
17h17min de 26 de setembro de 2011 (UTC)

Re: AjudaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «nuns verbetes há certos tópicos (variante, variante ortográfica e grafias alternativas), eu gostaria de saber se são a mesma coisa»

Sim, são a mesma coisa. Eu mesmo não tenho sido muito uniforme nesse quesito, às vezes chamo de "grafia alternativa" (como no verbete conanas), às vezes "variante ortográfica" (como no verbete broa). Talvez devêssemos padronizar... Se tiver interesse, comece uma discussão na Esplanada a respeito.

Citação: Você escreveu: «e qual a diposição de tal/tais na estrutura dos tópicos (aonde cada um se encaixa, por exemplo se vem antes do tópico X e depois de Y etc.), se puder me indicar, eu agradeço.»

Não há uma regra fixa. Eu diria que deve seguir mais ou menos a ordem alfabética dos cabeçalhos.

--Valdir Jorge  fala!
15h12min de 29 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Confirma-me issoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, por favor me confime que em pitafe há um link de referência de uso, não abre referência nenhuma mais, pois assim poderei suprimí-lo se realmente se confirmar.»

É verdade, o link está quebrado. Deve ter funcionado no passado, mas provavelmente o site foi tirado do ar.

Pode eliminar o link, não tem problema.

--Valdir Jorge  fala!
17h00min de 30 de setembro de 2011 (UTC)

VotaçãoEditar

O ec,

uma vez que revi a votação em Wikcionário:Votações/Categoria de idioma (proto-)indo-europeu, houve necessidade de retirar os votos que já lá constavam, entre os quais, o teu. Se quiseres voltar lá e re-votar, és bem-vindo! :) Malafaya disc. 17h17min de 30 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Pode retificar uma coisa?Editar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, olá, na página dos critérios de inclusão tem o seguinte trecho, que reproduzo aqui assinalando algumas palavras em cor roxa.»

  Feito. Mas a página não está protegida, você poderia ter feito isso você mesmo.

Citação: Você escreveu: «Val, eu estou encasquetado com o verbete Linux, apesar de gostar da minha distro, acho que o termo Linux não preenche os requisitos e critérios de inclusão, estaria esse verbete preenchendo suficientemente os critérios? Se sim quais? Fiquei na dúvida.»

Nossos CdI dizem "Um termo deve ser incluído se é provável que alguém vá encontrá-lo em publicações diversas e possa querer saber o que ele significa. Isto, por sua vez, nos leva à regra um pouco mais formal segundo a qual um termo deve ser incluído se for atestado e ser for idiomático." Se Linux não preenche esses quesitos, eu não sei o que preenche...

--Valdir Jorge  fala!
22h04min de 30 de setembro de 2011 (UTC)

Re: Val, outra coisa mais...Editar

Olá!

Citação: Você escreveu: «No verbete elefante, na caixa de flexão de número/gênero, está incluso os termos elefoa e aliá acompanhadas de suas flexões de número gramatical também, estes termos a priori deveriam estar alí dispostos? Qualquer forma feminina pode a priori entrar naquela caixa como alí disposto?»

Em teoria, sim, deveríamos listar todas as formas alternativas para o feminino ali na caixa de flexão mesmo. Mas como essa caixa apresenta problemas de exibição quando colocamos mais de um termo dentro de cada quadradinho, não, não deveríamos colocar todas as formas alternativas nela.

Penso que o melhor a fazer é limpar a caixa de flexão, deixar só a forma regular do feminino ali e citar as formas alternativas para o feminino numa seção do tipo "Notas gramaticais".

--Valdir Jorge  fala!
08h46min de 3 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Locuções e silabaçãoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, se faz imprescindível manter a indicação da silabação quando da reestruturação de um verbete se encontrarmos o mesmo termo posto lado a lado, um com a divisão outro sem? Pois parece ser desnecessário, tem de se manter tal disposição nesse caso? ou pode-se preterir da exibição silabada em prol da não-silabada? exemplo de verbete com tal condição: eles próprios

Que eu saiba não temos uma regra formal sobre o assunto, mas quando a questão se apresentou para mim nos meus primeiros meses aqui no projeto, um veterano na época me disse que a silabação só deve ser colocada nos substantivos simples. Qualquer outra coisa (locuções, expressões e até mesmo substantivos compostos) vai sem a divisão silábica. A justificativa é que quem quiser saber a forma de separar as sílabas pode ir ver cada um dos termos em separado para isso.

--Valdir Jorge  fala!
08h57min de 3 de outubro de 2011 (UTC)

Re: CdI e um termoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, gostaria se fosse possível, que você me dissesse se o termo calunga é uma página especial ou não, pois o conteúdo alí contido parece ser algo que deveria ser traslado à Wikipédia.»

avisei o autor a respeito do problema. O que precisa ser feito é retirar todo aquele conteúdo - pois é enciclopédico - e substituí-lo por conteúdo apropriado ao nosso projeto.

--Valdir Jorge  fala!
09h04min de 3 de outubro de 2011 (UTC)

Re: VandalismoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «O termo despejar parece ter sofrido deturpação vândala»

Eu não chamaria isso de vandalismo, parece-me mais uma tentativa meio atabalhoada de contribuir alguma coisa.

O problema é que a frase de exemplo terminou ficando sem a palavra que se queria exemplificar (o verbete é para o verbo, mas a frase agora contém o substantivo). Só por isso já se pode reverter. Eu só não reverti pura e simplesmente pois há outras coisas a serem melhoradas no verbete.

Se quiser, vá em frente e melhor o que puder nesse verbete.

--Valdir Jorge  fala!
15h17min de 4 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Verbo em inglêsEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, em inglês se classifica o verbo como transitivo direto e indireto como no português? como aqui na entrada abandon se dá a entender?»

Com certeza eles fazem a distinção entre transitivo e intransitivo (veja, por exemplo, o verbo "to keep" no wikcionário anglófono), mas não tenho certeza se diferenciam entre direto e indireto. Eu diria que sim, mas não posso afirmar com certeza.

--Valdir Jorge  fala!
13h25min de 6 de outubro de 2011 (UTC)

Colegas, em inglês não existe o verbo transitivo indireto. Quando eu faço tal menção em verbete em inglês, na seção referente ao verbo inglês eu menciono apenas "verbo transitivo"; se houver a menção "verbo transitivo indireto", esta se refere à tradução do verbo inglês, portanto, ao verbo português. Note-se que vários verbos ingleses são indicados como v.t. ou vt(verbo transitivo) ou "verb with an object", para alguns casos cujas traduções em português são de verbos transitivos indiretos (v.t.i. ou vti) em português. É que não existem preposições após os verbos ingleses nessas circunstâncias, enquanto nas suas traduções em pt sim. Nunca se encontra, portanto, a sigla vti em dicionários inglês-inglês. Waltter Manoel da Silva (Discussão) 22h39min de 6 de outubro de 2011 (UTC)

Verbete "muffle", resposta do WaltterEditar

Colega,

Acho que um dos significados de “fraseologia”, como se sabe, é o conjunto de frases (palavras) usado em um idioma, não importa se se trata de vocábulo ou expressão de uso simples ou idiomático. Em dicionários, também significa “frases de exemplo”. Aliás, fui eu que introduzi o conceito de fraseologia aqui no Wikcionário (quando ele tinha apenas 6 meses de idade), propus (e foi aceita então) a criação da seção “Fraseologia”. Uma das utilidades dessa seção é exatamente possibilitar que a fraseologia fique numa seção de destaque (inclusive no índice de cada verbete), à parte da seção de definições das palavras chaves, possibilitando que tal fraseologia seja facilmente localizada e expandida com o tempo de maneira mais organizada. O índice, no caso, é bastante útil, pois, numa dada circunstância, pode ser de interesse consultar apenas as frases de exemplo, e não ler as definições pertinentes.
No verbete “muffle”, que criei, a frase para a seção “Substantivo” é para ilustrar o emprego do substantivo “muffle” no sentido de abafador, e cada uma das demais palavras da frase não se refere à seção em pauta;
O signicado da abreviatura ST é “sílaba tônica” (Veja esse verbete). Já a abreviatura 2ST significa “sílaba subtônica ou acento secundário. Veja o exemplo astronaut (apud verbete secondary stress) onde se usa ambos os símbolos ST e 2ST. Esses símbolos fazem parte do AFLP, alfabeto fonético que criei, para uso em vocábulos da língua inglesa, e que pretendo publicar, no devido tempo, em dicionário fraseológico e prosódico de minha autoria no Wikilivros, o qual, por sua vez, é parte integrante de um curso de inglês gratuito que também pretendo lançar, já que compartilho de sua opinião de que saber inglês é do interesse de muitas pessoas em geral. Vou então criar, logo que possível, os verbetes ST e 2ST. Obrigado pelo seu interesse, e disponha sempre. Waltter Manoel da Silva (Discussão) 22h39min de 6 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Metamaracação fantasmaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, olá, no verbete tossir aparece uma metamarcação, para ser mais preciso </noinclude> abaixo da conjugação, mas que não está no corpo do texto, seria isso fruto de uma metamarcação má elaborada do contribuidor do verbete?»

O problema era na predefinição conj.pt.ossir‎ usada por esse verbete. Já corrigi.

--Valdir Jorge  fala!
07h48min de 7 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Estresse fonéticoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «aquela notação de estresse fonético que usa-se junto da silabação abaixo dos cabeçalhos é voltada só ao português? ex: in.ter.pre.tar»

Não necessariamente, pode ser usada para qualquer idioma.

Citação: Você escreveu: «e, ¿essa notação é dotada de mais algum instrumento que permita notar um segundo estresse caso seja necessário?»

Não.

Citação: Você escreveu: «E em não havendo tal possibilidade, somente os sistemas AFI e X-SAMPA seriam os sistemas de pronúncia indicados pelo wikcionário ou podemos adotar mais um?»

Esses são os mais usuais, junto com o SAMPA. Mas imagino que qualquer sistema "válido" é melhor do que nenhum. Só não pode o sistema "popular" (o verbete advogado tinha a /a.di.vo.gá.du/ como sendo uma representação da pronúncia popular; aí já é dose para dinossauro...)

Citação: Você escreveu: «Pois no verbete abhorred se usa a notação sublinhada para indicar o estresse, pensei que fosse suficiente, e quando não, nos valeríamos só do AFI e X-SAMPA.»

A notação sublinhada não substitui uma pronúncia completa como AFI ou SAMPA. É uma boa indicação, mas é necessariamente incompleta. Se possível, devemos acrescentar a pronúncia AFI ou SAMPA, também.

Citação: Você escreveu: «Se possível for, poderia caso lembre-se, me indicar algum verbete de qualquer língua que apresente dupla fonética quando um mesmo termo é usado com diferentes acepções, para que eu possa ver como é que dispomos coisas nesses casos?»

Veja adorno, por exemplo.

--Valdir Jorge  fala!
16h04min de 7 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Desculpa incomodar de novoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Desculpa o incômodo, mas no verbete locução prepositiva tem outra metamarcação um tanto quanto desconforme, mais espeficiamente {{locuções/pt}} parece ter alguma relevância.»

O {{locuções/pt}} foi acrescentado pelo nosso colega Luan em 2007. Ele já não tem participado tanto do projeto como antigamente, portanto eu diria que pode retirar aquilo dali.

Citação: Você escreveu: «E a categoria "Concordância (Inglês)" é uma daquelas que será esvaziada?»

Bem, eu não tenho uma lista das categorias que pretendo esvaziar, vou trabalhando nelas à medida que as encontro. Essa aí parece-me uma boa candidata para esvaziamento, não me parece muito produtiva.

--Valdir Jorge  fala!
17h06min de 7 de outubro de 2011 (UTC)

Uso de <br>Editar

Olá!

Por favor, não utilize <br> nem nenhuma de suas variantes. Se quiser pular linhas, use a predefinição {{pularLinhas|n}} (onde n é o número de linhas que você quer pular.

Isso dito, não acho necessário acrescentar linhas em branco como você fez no verbete ineludível. O quadro de flexão agora está grande por causa de algum teste que o pessoal da WMF fez no software. Tenho fé que logo eles vão perceber a barbeirada que fizeram e vão reverter. Por isso não é necessário acrescentar aquelas linhas em branco.

--Valdir Jorge  fala!
21h39min de 8 de outubro de 2011 (UTC)

Re: RubricasEditar

Olá

Citação: Você escreveu: «temos predefinições de rúbricas para coisas contáveis e incontáveis?»

A única que eu conheço é a {{en-subst}}, que serve para substantivos em inglês. Se quiser um exemplo de uso, veja a seção em inglês do verbete honor.

--Valdir Jorge  fala!
00h10min de 9 de outubro de 2011 (UTC)

Re: RúbricaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «acha que esse tipo de denotação antes do enunciado da área abaixo do cabeçalho é o melhor ajuste?»

Não. Há substantivos que são contáveis e incontáveis, dependendo do significado, portanto uma indicação assim, no topo do verbete, não é o melhor que há.

Só citei essa pois é a única que conheço dentro das especificações que você indicara, não porque concorde com seu uso.

Citação: Você escreveu: «Se sim então além dessa aí preciso também de uma para contáveis, no caso seria uma replicação dessa ajustando o enunciado da definição e alguns pormenores, não?»

Crie alguns verbetes com as indicações de contável/incontável e veja qual é a melhor forma que essas indicações devem ter. Criar a predefinição a posteriori vira um passeio, pois você já sabe o que quer e o que precisa.

Citação: Você escreveu: «Contudo essa é para substantivos (devido ao string/namespace que suscitam isso)»

Pelo que você escreveu parece que você não sabe exatamente o que é um namespace, portanto vou te explicar, para que a gente possa se entender. Namespace (ou domínio, em português) é cada uma das grandes "áreas" em que se dividem as páginas do projeto. O domínio principal (que não tem um nome especial) recebe os verbetes, o domínio Discussão serve para discussões a respeito dos verbetes, o domínio Citações serve para listar citações e assim por diante.

Citação: Você escreveu: «eu preciso de uma que sirva para: adjetivos, advérbios, substantivos etc.»

Que eu saiba só substantivos se dividem em contáveis e incontáveis; adjetivos e advérbios podem ser comparáveis ou incomparáveis, mas não contáveis...

Citação: Você escreveu: «então no caso o namespace e a string dela precisam ser modificados? para ficar mais claro o fim dado a tal predefinição?»

Para começar, por que não usar a predefinição {{escopo}}? Você poderia escrever assim:

# {{escopo|contável}} definição 1
# {{escopo|incontável}} definição 2

que gera isto:

  1. (contável) definição 1
  2. (incontável) definição 2

Que tal?

--Valdir Jorge  fala!
18h51min de 9 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Um verbeteEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «tricoterapeuta capilar é assim mesmo? pois tricoterapeuta por sí não descreve essa profissão na área médica? Que é tratar cabelo ou a falta dele? PS: A não ser que seja para diferenciar de algum profissional que aplica uma terapia em que a terapia se baseie na ação de tricotar, pois capilar ai parece ser redundância.»

Para ser sincero eu nunca tinha ouvido falar dessa palavra (tricoterapeuta); de início, achei que era gozação. Mas fui procurar na web e encontrei não somente tricoterapeuta como também tricoterapeuta capilar. No entanto, não posso dizer com certeza se está certo ou não.

Acho que podemos mover o verbete para apenas tricoterapeuta e se alguém puder provar que a expressão está certa também, aí a recriamos com uma definição do tipo "vide tricoterapeuta".

--Valdir Jorge  fala!
12h52min de 12 de outubro de 2011 (UTC)

Re: E quando se move...Editar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Lí na Wikipédia certa vez, que se fosse mexer (mover) algo tinha de fazer as modificações nos afluentes, então me esquivei e não mexí, mas aqui é a mesma coisa? Seria só trocar o wikilinke de tricoterapeuta capilar para tricoterapeuta nos verbetes que apontam para tricoterapeuta capilar, ou não precisa?»

Sim, é necessário mexer nos afluentes e sim, é só modificar os links que apontam para tricoterapeuta capilar (passar para tricoterapeuta). No caso, basta mexer no verbete profissão.

--Valdir Jorge  fala!
16h43min de 12 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Questão relacionada a fraseologiaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «¿uma definição suscinta como apontado no LE (através de indicação de verbetes), pode estar contida na área de fraseologia de um verbete, certo? Mas um exemplo do uso de tal fraseologia tem de ir na página da própria locução? não seria essa a forma preferencial de dispor tal conteúdo? Ou seja a definição explanatória fica inalterada na fraseologia, porém os exemplos de uso de tal são movidos para a própria página da locução?»

Acho que não temos uma regra definida para esse caso, mas penso que do jeito que você escreveu está muito bem: definições curtas no verbete "puro" e exemplos de uso no verbete da locução.

--Valdir Jorge  fala!
23h59min de 18 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Substantivos como adjetivosEditar

Olá

Citação: Você escreveu: «Val em inglês como disposto aqui no Wikcionário em alguns verbetes tratou-se de discriminar alguns substantivos além de meros substantivos também como noun modifier, nós os classificamos como adjetivos? Não classificamos? Isso é relevante lá naquela lingua, como expressamos isso aqui se é que é possível expressar isso, pois me parecem que funcionam como adjetivos do ponto de vista de um lusófono.»

Esse é um problema espinhoso. Sim, é verdade que os "noun modifiers" agem como adjetivos, mas eu não vejo muito sentido em criar uma seção para classificá-los como adjetivos, pois em inglês praticamente tudo quanto é substantivo pode ser colocado na frente de outro substantivo e funcionar como modificador.

Por mim basta listá-lo como substantivo e colocar exemplos de uso (e suas respectivas traduções, claro) em que ele aparece como modificador, para que o consulente possa tirar as conclusões por si mesmo.

--Valdir Jorge  fala!
14h21min de 22 de outubro de 2011 (UTC)

Olá
Citação: Você escreveu: «Val o que me diz da forma como no verbete fish organizaram as coisas, eu acabei por topar com ele e me pareceu interessante.»
Bem, eu vejo que no wikcionário em inglês também colocaram fish como adjetivo. Acho isso meio forçação de barra, mas já que os nativos o fizeram, penso que podemos imitar.
Citação: Você escreveu: «No caso do verbete airplane esse modo de abordagem discorrída por você seria exequível? Pois em último caso o mais sensato não seria dispor aquilo que diz respeito aos noun modifiers na seção fraseologia? já que eles como noun modifiers sempre se encontrarão acompanhados de outras palavras, o que os tornam quando excercendo essa função parte indissociável de uma locução a príori, não? Quanto mais tento destrinchar essa questão, mais dúvidas surgem.»
É, penso que poderíamos colocar aquela parte na seção de fraseologia ou expressões.
Infelizmente não tenho as respostas definitivas a esses questionamentos. Se quiser, abra uma discussão na Esplanada para ver se alguém mais tem algo melhor a propor.
--Valdir Jorge  fala!
11h08min de 23 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Phrasal verbEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «aqui no Wikcionário os phrasal-prepositional verbs‎ são notados como locuções verbais, eu acho, mas para além disso há mais alguma notação específica?»

Na verdade "locução verbal" é uma expressão composta de dois verbos. Eu mesmo estava usando essa expressão erradamente e nosso colega Cadum "pegou" essa minha falha há pouco mais de um ano.

Os phrasal verbs são mais apropriadamente traduzidos em português como "verbos preposicionados". Até temos uma categoria com esse nome.

Infelizmente temos também muitos phrasal verbs categorizados como "locução verbal" (veja esta categoria). Eles precisariam ser recategorizados.

Espero não ter confundido muito...

--Valdir Jorge  fala!
16h34min de 26 de outubro de 2011 (UTC)

Citação: Você escreveu: «Não Val, ajudou bastante, então nos verbetes cuja a forma verbal é um verbo preposicionado, cujo cabeçalho de 2º nível esteja o denotado como Locução verbal, o está discordantemente (confirmando)?»
Exatamente.
Citação: Você escreveu: «e eventualmente dar-se-ia outra notação substitutiva como "Verbo preposicional"? Se sim, qual? "Verbo preposicionado" ou "Verbo preposicional"? ou se não, ainda "Forma verbal preposicionada"? "Verbo preposicional" me parece o mais coerente.»
Como a categoria se chama "Verbo preposicionado" penso que o cabeçalho de segundo nível deveria ter essa mesma expressão.
--Valdir Jorge  fala!
18h21min de 26 de outubro de 2011 (UTC)
Olá
Citação: Você escreveu: «Val, melhor suster qualquer modificação quanto aos verbos preposicionados; me esclareça uma dúvida que surgiu, o termo preposicionado constituinte da locução "verbos preposicionado" se refere diretamente às preposições? certo?»
Bem, no stricto sensu, sim, mas como essa expressão é usada como tradução para "phrasal verbs", acho que ela pode ser tomada no lato sensu e abranger todos os "phrasal verbs", mesmo aqueles que não são formados com preposição.
Se quiser, modifique a descrição da categoria, para torná-la mais abrangente.
--Valdir Jorge  fala!
13h29min de 27 de outubro de 2011 (UTC)

Re: Metamarcação estranhaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, essa metamarcação Categoria:Verbo Preposicionado (Inglês) presente na secção de traduções do verbete engasgar é válida ou está lá meio que perdida no tiroteio?»

Isso é aí é outra invencionice do Waltter nos primórdios do projeto. Pode eliminar.

--Valdir Jorge  fala!
19h13min de 26 de outubro de 2011 (UTC)

Minha batalha contra os verbetes órfãosEditar

Olá!

Gostaria de te pedir que ao terminar de criar um verbete você clique no link "Páginas ligadas a esta" na caixa de ferramentas à esquerda da página. Se o resultado for "Não existem ligações para...", então será que você poderia criar uma ligação de algum outro verbete para este que você acabou de criar? Por exemplo, uma indicação de sinonimia ou antonimia em algum outro verbete, uma referência na seção "Ver também", uma tradução, se for o caso, etc. Qualquer coisa (válida, claro) vale. Alguns dos seus verbetes criados recentemente (por exemplo: massless e domotics) têm esse problema.

Isso é importante para mim pois estou tentando controlar o número de verbetes que aparecem na lista de páginas órfãs. Obrigado.

--Valdir Jorge  fala!
17h49min de 28 de outubro de 2011 (UTC)

Números ordinaisEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «penso que a sequência quaternário, quinário, senário, setenário, octanário, nonário e decenário não dizem respeito a números ordinais e sim numerais coletivos»

Não sou especialista no assunto, mas essas palavras nem me parecem números. Parecem mais adjetivos derivados de números ordinais...

Citação: Você escreveu: «quando o assunto é numeral, posso estar enganado, porém as buscas que eu fiz a respeito não mostraram ser outra coisa que não numerais coletivos. Num caso desses se faz imprescindível alguma fonte corroboradora fiável que ateste ser essa sequência numerais ordinais.»

  Concordo. Pelo momento estou atarefado em outras partes do projeto, vou esperar para ver se alguém mais se manifesta a respeito.

Citação: Você escreveu: «E Val, caso alguma pessoa tenha criado verbetes sem definições, ou melhor, desprovido de qualquer conteúdo aproveitável, se propõe a eliminação via etiquetagem ou se branqueia tais verbetes?»

Se o título do verbete é válido, penso que deve ser mantido. Se o conteúdo entrado é lixo, branqueia-se e espera-se que alguém coloque conteúdo válido. Só deletamos se tanto o conteúdo quanto o título forem lixo.

--Valdir Jorge  fala!
17h27min de 3 de novembro de 2011 (UTC)

Porquê?Editar

http://pt.wiktionary.org/w/index.php?title=ma%C3%A7%C3%A3&curid=11192&diff=1283558&oldid=1266829 . Malafaya disc. 16h47min de 17 de novembro de 2011 (UTC)

Não entendi. Nesta edição, você apenas remove um interwiki para o Wikcionário em malgaxe, e cujo artigo existe lá. Malafaya disc. 17h26min de 17 de novembro de 2011 (UTC)
É possível que você estivesse a editar uma versão antiga da página. Se você mantém as páginas abertas durante dias, isso pode acontecer se alguém editar a página entretanto. Ou então, visualizou uma versão antiga do histórico antes de editá-la. Malafaya disc. 18h09min de 17 de novembro de 2011 (UTC)
Não se preocupe. Acontece. Malafaya disc. 22h16min de 17 de novembro de 2011 (UTC)

Re: QuestãoEditar

Olá

Citação: Você escreveu: «o Wikcionário tem um apêndice para as sons emitidos pelos os animais?»

Eis aqui a lista completa de todos os apêndices do Wikcionário. Não me parece existir esse apêndice que você procura.

Citação: Você escreveu: «eu pus uns wikilinkes no verbete nome, mas pensando cá, os terminados pelo sufixo -ónimo podiam ir para a página do verbete desse sufixo, digamos se for criada a tal entrada, poderia mover tais termos para lá e retirá-los da página do verbete nome? Ou depois de postos não se pode mexer? não seria para agora, mas para mais adiante.»

Pode mover, sim; não tem problema.

--Valdir Jorge  fala!
19h33min de 19 de novembro de 2011 (UTC)

Re: LicençaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «o dicionário aberto http://www.dicionario-aberto.net/ tem uma licença compatível com o Wikcionário? digo, o conteúdo que aqui estiver e que de lá aparentemente proveio, estará em conformidade com o nosso copyleft?»

Não sou especialista na legalidade ou não destas coisas, mas o pessoal do Wikisource já copiou um monte de verbetes de lá, portanto acho que vale.

Além do mais, no próprio site do dicionário aberto eles dizem "O Novo Dicionário da Língua Portuguesa de Cândido de Figueiredo de 1913 está no Domínio Público. A sua versão transcrita por voluntários no Distributed Proofreaders com a supervisão da Rita Farinha está igualmente no Domínio Público. Este documento pode ser livremente descarregado e utilizado, a partir do sítio do Projecto Gutenberg."

--Valdir Jorge  fala!
16h23min de 25 de novembro de 2011 (UTC)

Re: SufixoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «no verbete -ista tem-se algumas notações desse sufixo como sendo "nominais" nos demais idiomas daquela página, estão corretos?»

A indicação nominal não está errada, esse é um sufixo nominal mesmo. O que está errado é o cabeçalho de classe gramatical, que está indicando Substantivo quando deveria ser Sufixo.

--Valdir Jorge  fala!
12h03min de 26 de novembro de 2011 (UTC)

Re: PredefiniçõesEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «no verbete mata as predefinições ligadas aos códigos de língua de: [...] Parecem estar com problemas, estão aparecendo, no caso não sei como proceder pois aparentam estar nos conformes, ou será que não? Digo não dispõem do recurso das bandeiras, não é? pois se tirar os traços laterais, parecem funcionar a algo similar ao padrão de apresentação sem as bandeirinhas.»

Elas estão no padrão certo, mas as predefinições correspondentes ainda não existem. Estou criando-as uma por dia. Pode deixar que eu estou cuidando desse problema.

Se você encontrar verbetes onde o cabeçalho de língua tem algo do tipo {{xxx}}, pode trocar para {{-xxx-}}. Mesmo que o resultado fique esquisito como está aparecendo em mata, eventualmente a predefinição correspondente será criada e tudo ficará direitinho.

--Valdir Jorge  fala!
23h25min de 26 de novembro de 2011 (UTC)

Re: ÉtimoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val, lembra que uma vez eu perguntei porque de o Wikcionário chamar Wikcionário e não por exemplo Wikicionário?»

Sim, lembro.

Citação: Você escreveu: «Por esse ultimo ser mais afeito ao modo de grafar lusófono na atual conjuntura. Bem, ao que parece o nome cá do nosso projeto é uma transliteração direta do termo Wiktionary do inglês, não?»

Sim, sem dúvida.

Citação: Você escreveu: «Pois veja a supressão do i interconsonantal entre o k e o c, que não ocorre por exemplo na palavra Wikipédia que ostenta o i interconsonantal entre o k e o p como no original em inglês é um indício disso, indício de que o vertebe Wikcionário é um empréstimo do inglês, ou não?»

Bem, você chegou a conclusão certa partindo de uma suposição errada. Sua conclusão (o vertebe Wikcionário é um empréstimo do inglês) é correta, mas a suposição inicial (supressão do i interconsonantal entre o k e o c, que não ocorre por exemplo na palavra Wikipédia que ostenta o i interconsonantal entre o k e o p) não vale. Não vejo como de uma coisa você possa chegar a outra. Isso deve ser o caso de uma daquelas falácias lógicas, mas eu não sei qual exatamente.

Anyway, por que você está trazendo esse assunto à baila de novo? :-) Achei que já havíamos resolvido a questão...

--Valdir Jorge  fala!
15h00min de 1 de dezembro de 2011 (UTC)

Re: TranslineaçãoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «quanto aos verbetes que dão conta da translineação, tem-se um leiaute indicável de como dispor esse tipo de informação? E só para fim informacional confirmativo, essa informação é aceitável dado a presença, não?»

Você poderia me dar um ou dois exemplos de verbetes que tem isso, para eu poder comentar mais apropriadamente? Obrigado.

--Valdir Jorge  fala!
08h53min de 7 de dezembro de 2011 (UTC)

Citação: Você escreveu: «Não ví todos ainda mas acho que podem ser 56 deles, usando a ferramenta de pesquisa cá mesmo do Wikcionário.»
Ah, sim, eu imaginei que era disso mesmo que você estava falando...
Bem, isso aí é invencionice do D&S, nosso vândalo banido. Para mim é informação irrelevante, eu simplesmente elimino.
O D&S passou anos tentando impor a visão esquisita dele sobre divisão silábica (por exemplo, ele divide a palavra abarruntar como a.ba.rrun.tar); agora que ele está banido, eu tenho, tanto quanto possível, eliminado a lixaiada que ele nos deixou como legado.
A maneira correta de apresentar a divisão silábica é usando as predefinições oxítona, paroxítona, etc.
--Valdir Jorge  fala!
09h05min de 7 de dezembro de 2011 (UTC)

Proteção de sua página contra anônimosEditar

Olá!

Nosso incansável vândalo parece que não vai deixar você em paz, por isso eu protegi sua página de discussão por uma semana, de maneira que anônimos não vão poder deixar mensagens para você.

--Valdir Jorge  fala!
18h00min de 7 de dezembro de 2011 (UTC)

Re: DúvidaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Dando uma lida na discussão na esplanada, lí de leve o verbete history, a pouco tempo eu perguntei sobre a translineação em português, então ficou claro que no campo do enunciado dos tópicos (abaixo dos cabeçalhos de 2º nível: substantivo, verbo, etc) dos verbetes fica disposto a silabação do ponto de vista ortográfico do idioma certo Val?»

Isso mesmo.

Citação: Você escreveu: «Quer dizer que a silabação alí é base para translineação, certo?»

Certo.

Citação: Você escreveu: «E quem quizer ver a divisão silábica do ponto de vista fonético tem de procurar por essa informação no tópico pronúncia dos verbetes.»

Sem dúvida. E essa "divisão silábica do ponto de vista fonético" só pode ser feita usando os caracteres AFI (ou SAMPA, etc), jamais os caracteres do nosso alfabeto "normal".

Citação: Você escreveu: «Até aí estou certo?»

Perfeitamente.

Citação: Você escreveu: «A pergunta que tenho é, o mesmo se aplica ao inglês, não é?»

Sem dúvida.

Citação: Você escreveu: «Lá eles chamam de hifenização/hifenação (hyphenation), ou eu estou errado?»

Isso mesmo.

Citação: Você escreveu: «Quer dizer que o enunciado do tópico substantivo do verbete history que está grafado his.to.ry deveria estar como hist.o.ry (talvez com/sem a notação da tônica)?»

Bem, aí a porca torce o rabo, pois o wikcionário em inglês diz que a separação silábica é "hist.o.ry", mas, por exemplo, o site dictionary.com diz que é "his.to.ry". Eu não tenho capacitação para dizer quem está certo ou se as duas formas são válidas.

Citação: Você escreveu: «É que o modelo do livro de estilos fala só do português e espanhol (demonstra), mas como cada língua tem especificidades próprias eu gostaria que me esclarecesse o quê é que é certo nesse caso.»

Espero não ter confundido muito... ;-)

--Valdir Jorge  fala!
10h47min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)

Re: Predefinição:flex.en.vesEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «olá de novo, poderia me dizer o essa pré-definição faz "Predefinição:flex.en.ves"? não tem descrição de uso lá.»

É para os substantivos terminados em f ou fe e que fazem o plural em ves. Veja um exemplo de uso em wife.

--Valdir Jorge  fala!
15h44min de 12 de dezembro de 2011 (UTC)

Re: Outra caixa de declinação/flexãoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «a caixa de flexão no segmento em italiano do verbete abusive está com problemas que eu sozinho não dou conta de resolver.»

Está resolvido.

--Valdir Jorge  fala!
15h31min de 13 de dezembro de 2011 (UTC)

ade vs. -adeEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «sem querer parecer impertinente, e podendo corroborar, tenho de perguntar, a definição em inglês abrigada sob a entrada do verbete ade é acerca de um substantivo ou se refere ao sufixo -ade

Sem dúvida. O verbete ade nem existe em inglês. Pode fazer as modificações e transferências necessárias.

--Valdir Jorge  fala!
15h40min de 13 de dezembro de 2011 (UTC)

ÁudioEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «eis que me deparo com uma certa variação na formatação da seção pronúncia, eu copiei a que me baseio de um verbete que já não me recordo, que é a seguinte: [...] Qual é a mais indicável? Esse que tem recuo+a palavra áudio à frente :Áudio: ou esse segundo mais simples?»

Não acho que haja uma regra para isso, mas meu gosto pessoal é para o primeiro modelo.

Citação: Você escreveu: «E já aproveitando, emendo, uso-se aspas ou não se usa no campo que aparece o nome do verbete nesse seguimento dos verbetes, como o exemplo acima que eu estou até então me baseando?»

Não acho que precise de aspas.

--Valdir Jorge  fala!
19h37min de 15 de dezembro de 2011 (UTC)

Livro de estiloEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «o LE (livro de estilos) aqui do wikcionário é equivalente ao ELE (Entry layout explained) do wikcionário anglófono?»

Sim, isso mesmo.

--Valdir Jorge  fala!
19h05min de 17 de dezembro de 2011 (UTC)

Citação: Você escreveu: «não vejo melhor lugar para dispor que só os verbetes em português (a parte em/contendo o português) devem ter uma seção de traduções à outros idiomas, umas poucas palavras informativas ali acerca disso seriam bem providenciais. Se é que são cabíveis, lá no ELE isso se dá, há uma referência a isso.»
  Concordo! Vou mexer no LE por esses dias (para colocar outra coisinha que foi decidida na Esplanada) e aí aproveito para fazer essa menção sobre a tradução.
--Valdir Jorge  fala!
20h37min de 17 de dezembro de 2011 (UTC)
  Feito, já mexi no LE. A parte que te interessa está neste ponto.
--Valdir Jorge  fala!
20h53min de 21 de dezembro de 2011 (UTC)
Citação: Você escreveu: «Espero contudo que antes de que eventuais contribuidores venham a suprimir as ditas seções de traduções presentes em outros idiomas, que os mesmos tenham presença de espírito e possam caso seja possível e ali esteja contido, baldear a informação aproveitável antes.»
Tanto quanto eu saiba, todas as seções de tradução presentes em vocábulos de língua estrangeira são meras cópias das respectivas traduções presentes nos verbetes portugueses correspondentes. Penso que não perdemos nada com a eliminação desse material.
--Valdir Jorge  fala!
18h04min de 22 de dezembro de 2011 (UTC)

Re: Traduções e info a respeitoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «é próprio por notas junto das traduções? Pois no verbete a, não só temos "as notas (algumas em inglês, até)", mas também exemplos; se for escorreito, lá ficará, mas se não for o sítio mais adequado, os verbetes de aterrizagem das traduções wikilinkadas me parecem ser o local mais adequado? O que é certo nesse caso?»

Isso aí são outros dos desvarios waltterianos do começo do projeto. Como não havia regra para nada naqueles tempos, ele se sentia à vontade para fazer esse tipo de coisa.

Pode eliminar todas essas excrecências das seções de tradução sem medo. Se puder passar parte desse conteúdo para os "verbetes de aterrissagem", como diz, tanto melhor.

--Valdir Jorge  fala!
16h26min de 24 de dezembro de 2011 (UTC)

Re; Predefinições relacionadas a áudioEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «aproveitando o ensejo, peço que me me diga o que se passa como o verbete lock, ele não deveria aparecer na listagem (alguma) em que verbetes com pronúncia fonada (que tem áudio) ficam elencadas?»

Faltou colocar o parâmetro lang na predefinição. Dê uma olhada na modificação que eu fiz e veja se ficou claro.

--Valdir Jorge  fala!
00h17min de 25 de dezembro de 2011 (UTC)

Re: Quebra de linha no quadro de flexõesEditar

Olá, O ec. Isto responde à pergunta: http://pt.wiktionary.org/w/index.php?title=nhonh%C3%B4&diff=1347786&oldid=1202508 ? :) Malafaya disc. 10h33min de 27 de dezembro de 2011 (UTC)

Re.: ConfirmaçãoEditar

Olá. Então, eu dei uma olhada no histórico e eu só editei aquele verbete fazendo reversões, não me lembro de ter adicionado esse sinônimo. O que aconteceu foi que o anônimo que adicionou essa definição teve suas edições apagadas do histórico, então não se pode mais ver, mas como administrador eu consigo ver que foi a edição "que foi editada por 84.90.237.172 (Discussão | bloquear) em 19h32min de 10 de janeiro de 2010" que adicionou aquela definição. Então, eu não sei sobre o que me perguntou, se acha que o sinônimo está errado e quiser retirá-lo, tudo bem. --Jesiel 14h44min de 28 de dezembro de 2011 (UTC)

Isso provavelmente será a tradução espanhola do termo. Malafaya disc. 14h49min de 28 de dezembro de 2011 (UTC)

Uso da predefinição conj.en.reg.iesEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «não estou conseguindo aplicar a predefinição conj.en.reg.ies de jeito manera, está aparecendo as chavetas quando uso, exemplo se aplicá-la em cry do seguinte modo:»

Acabei de corrigir a predefinição, agora deve funcionar. Coloque assim:


{{conj.en.reg.ies|cr}}


--Valdir Jorge  fala!
08h20min de 30 de dezembro de 2011 (UTC)

Re: Verbete com coisa desgarradaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «o verbete tatu tem parte de sí com um cabeçalho de idioma em Guaraní ipsis litteris e nenhuma categoria anexa sobre tal no verbete, seria isso o mesmo que guarani? só puxei o português para a cabeceira da entrada, como não tenho certeza não fiz intervenção alguma neste conteúdo referido, porém acho que não está correto, está? é Guaraní e não Guarani?»

Em português guarani não leva acento, mas em espanhol, leva. Em inglês, as duas formas são válidas, aparentemente. Veja esta discussão no wikcionário em inglês, por exemplo.

Pode trocar por ={{-gn-}}=.

--Valdir Jorge  fala!
11h00min de 1 de janeiro de 2012 (UTC)

Re: Chapa-brancaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «ainda que a ABL registre ser chapa-branca um substantivo, não me parece estar escorreito de jeito manera, é um adjetivo.»

Bem, eu diria que é um adjetivo também.

Se você tem exemplos de uso (pegos em grandes meios de comunicação) que mostram a palavra sendo usada como adjetivo, vá em frente e faça a modificação (e acrescente um desses exemplos).

--Valdir Jorge  fala!
14h57min de 4 de janeiro de 2012 (UTC)

Re: CategoriaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «essa é uma das categorias [[Categoria:Semântica (Inglês)]] a ser descontinuadas?»

Não. A Categoria:Semântica tem mais de cem sub-categorias, não deve ser eliminada.

--Valdir Jorge  fala!
19h33min de 6 de janeiro de 2012 (UTC)

Arquivamento de mensagensEditar

Olá!

Você está pensando em arquivar suas mensagens? Sua página de discussão já está bem longa... Agora, com a mudança de ano, talvez sejá uma boa hora para cuidar disso, não?...

--Valdir Jorge  fala!
19h36min de 6 de janeiro de 2012 (UTC)

httpsEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «sabe me dizer porque é que quando passamos das páginas em geral para as de edição de discussão para adicionar uma postagem saimos do https?»

Não, não sei. Para esse gênero de pergunta técnica sobre o sistema wiki, você tem melhores chances com o Malafaya, ele sabe mais dessas coisas.

--Valdir Jorge  fala!
12h03min de 7 de janeiro de 2012 (UTC)

Eu não costumo usar HTTPS mas experimentei (e estou a experimentar agora ;)) e continuo em HTTPS. Não será problema do browser? Malafaya disc. 12h17min de 7 de janeiro de 2012 (UTC)
Talvez, testei no Chromium e não saiu, vou caçar uma extensão que mexa com https para ver se para.
--O ec (Discussão) 22h03min de 7 de janeiro de 2012 (UTC)

Re: LE e uma pequena minúciaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «gostaria de sugerir a mudança do termo sustenido presente no LE por cerquilha ou talvez cardinal, parece ser mais adequado talvez.»

  Feito!

--Valdir Jorge  fala!
14h35min de 25 de janeiro de 2012 (UTC)

Re: QuestãoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «A questão é: Tira-se a sinonímia, deixa, repõe a definição? Pois quando a Velha Academia faz umas coisas assim o que se faz?»

O Aulete indica que deve ser sem hífens; a Priberam e o Michaelis dizem que tem que ser com hífen. Se nem os lexicógrafos profissionais se entendem na questão, que podemos nós, dicionaristas amadores, fazer?

O certo a fazer é indicar as duas formas como possíveis e como sinônimas. Bem, mais exatamente como variantes ortográficas uma da outra. E se quiser, colocar um comentário esclarecedor na página de discussão do verbete.

Você viu a discussão começada por nosso colega Luis a respeito desse verbete?

--Valdir Jorge  fala!
20h21min de 26 de janeiro de 2012 (UTC)

Pomo de adãoEditar

Pelo que entendi no AO, Base XV, parágrafo 3 somente usa-se hífen composto, com a ressalva de algumas exceções, em palavras que designam espécies botânicas e zoológicas:

3.º Emprega-se o hífen nas palavras compostas que designam espécies botânicas e zoológicas estejam ou não ligadas por preposição ou qualquer outro elemento: abóbora-menina, couve-flor, erva-doce, feijão-verde; bênção-de-deus, erva-do-chá, ervilha-de-cheiro, fava-de-santo-inácio, bem-me-quer (nome de planta que também se dá à margarida e ao malmequer); andorinha-grande, cobra-capelo, formiga-branca; andorinha-do-mar, cobra-d'água, lesma-de-conchinha; bem-te-vi (nome de um pássaro).

No caso de pomo de adão como se refere a uma parte do corpo, não importando qual parte seja, e pomo-de-adão refere-se a uma árvore, acredito eu que não haja neste caso lusitanismo.

Se procurar no VOLP, verá que não há registro dessa diferença, nem aqui, nem além-mar.— Luis Gabriel Moraes Dias (Discussão) 16h06min de 30 de janeiro de 2012 (UTC)

Obs: Não sei quanto ao restante do país mas na minha terra pomo de adão pode também se referir ao maxilar.— Luis Gabriel Moraes Dias (Discussão) 16h11min de 30 de janeiro de 2012 (UTC)

Re: Rafsi ou afixoEditar

Olá

Citação: Você escreveu: «no verbete re na seção do idioma Lobjan, tem uma notação lateral ao enunciado do nome do verbete escrito rafsi, tem de ser rafsi ou deveria ser afixo?

E proveitando na palavra gismu do mesmo idioma, está escrito no cabeçalho de 2º nível (acho que é assim, o que denota a classe gramatical, etc.) gismu, mas não seria mais apropriado/cabível estar escrito radical? Pelo que ví é um idioma bem peculiar, isso que citei tem cabimento ou como está é mais adequado? Quanto aos anteditos verbetes.»

Penso que deve ficar como está. O idioma lojban é, de fato, muito especial. Seus conceitos não são facilmente traduzíveis nos idiomas naturais, por isso, penso que esses verbetes devam ficar como estão.

Ah, bem, pode mudar o cabeçalho de =Lojban= para ={{-jbo-}}=, se quiser.

--Valdir Jorge  fala!
18h52min de 31 de janeiro de 2012 (UTC)

Re: Signos e letra CapitalEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «o nome das constelações e sígnos do zodíaco não se grafa em inicial maiusculizada? E aqui essa não seria a regra? Porventura há alguma exceção?»

Os nomes de constelações com certeza têm que ser grafados com inicial maiúscula. Já os signos do zodíaco, eu não tenho tanta certeza. Tanto que iniciei uma discussão há mais de um ano a respeito. Infelizmente, ninguém participou...

--Valdir Jorge  fala!
17h44min de 9 de fevereiro de 2012 (UTC)

vepsaEditar

Olá!

Esta minha mensagem é sobre o verbete vepsa, que você criou ontem. Nós já temos os verbetes vépsio e vepsiano. Ambos indicam que outro nome possível para essa língua é vepso. Na Wikipédia encontrei referências a vepso e mesmo veps, mas nada referente a vepsa. Sua fonte para a criação do verbete é fidedigna? Parece-me nome demais para o mesmo idioma...

Se o verbete for realmente válido e deve ser mantido, seria interessante colocar uns links na definição e uma seção "Ver também" ou "Variante ortográfica" para listar os outros nomes possíveis do idioma.

--Valdir Jorge  fala!
15h36min de 20 de fevereiro de 2012 (UTC)

Re: SuperlativoEditar

Olá Val

Citação: Você escreveu: «Val me diga uma coisa, as formas superlativas de adjetivos deveriam entrar no Wikcionário como 'forma de adjetivo' ou como adjetivo tão somente? A flexão em grau aqui no caso é o suficiente para modificar a classificação que se dá dentro do Wikcionário?»

Hmm... Essa é uma pergunta difícil. Considerando que eles mesmos têm formas para masculino, feminino, singular e plural, penso que não deveriam ser classificados como "forma de adjetivo", mas simplesmente como "adjetivo". Mas eu sei que esse meu argumento é meio fraquinho...

Outra coisa: temos uma Categoria:Superlativo (Português). Não sei se deveríamos incitar seu uso ou desfazer essa categorização dos poucos verbetes que a têm.

Acho que dessa vez eu mais atrapalhei do que ajudei, não foi? :-)

--Valdir Jorge  fala!
12h38min de 25 de fevereiro de 2012 (UTC)

Re: TabelaEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «essa tabela "Sistema reprodutor/pt" é composta por termos constituintes da fisiologia ou anatomia, ou de ambas áreas? o termo menstruação em especial, deveria estar ali?»

Eu penso que você deveria perguntar isso ao pai da criança, ele pode te explicar melhor o que pretendia fazer com essa predefinição.

--Valdir Jorge  fala!
20h25min de 20 de março de 2012 (UTC)

Olá!
Essa foi uma das primeiras coisas que eu criei no wikt, eu copiei de uma tabela da Wikipédia que nem sei se existe mais e devo ter adicionado termos que eu achei que eram correlatos mas sem pensar muito. Bem, sinta-se livre para alterá-la. --Jesiel 21h30min de 20 de março de 2012 (UTC)

Re: Predefinição e AOEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val a predefinição discussão activa deveria ser descontinuada por conta do AO 1990, já que agora discussão ativa passa a nos ser algo em comum?»

Não estou com muita pressa de eliminar esse tipo de predefinição. Mesmo no Brasil o AO só vai valer 100% após o final desse ano. E nos outros países lusófonos a situação é ainda mais complicada...

--Valdir Jorge  fala!
16h00min de 1 de abril de 2012 (UTC)

Re: Penny, o porquê do desusada?Editar

Olá, O ec.

Bem, se você quiser enunciar todos os significados, pode fazê-lo, mas a tradução penso que será sempre a mesma. No entanto, acho que o significado "mais corrente" será o da centésima parte da atual libra esterlina, e não o significado "histórico" (como põem lá no en.wikt) da duocentésima quadragésima parte da libra esterlina antiga. Malafaya disc. 21h17min de 30 de abril de 2012 (UTC)

Re: AjudaEditar

Sim, "de conserva" usa-se, mas penso que fica igualmente correto "em conserva". Malafaya disc. 02h21min de 1 de maio de 2012 (UTC)

Idem, idênticoEditar

Olá! Sim, é isto mesmo... id. = idem, idêntico... e, naturalmente, é em relação ao nosso idioma, o português, idioma deste projeto wiki... Agora, uma coisa: eu não vejo uma boa razão para colocar o escopo Morfologia na seção Etimologia... qual a necessidade disto? Dicionarista (Discussão) 23h51min de 7 de maio de 2012 (UTC)

Não, realmente não me parece adequado colocar o escopo morfologia na seção etimologia... aliás, diz pra mim um, um único, dicionário que o faça? Se eu coloco tigre + leão = tigreão, subentende-se já que a palavra tigreão forma-se a partir de tigre e leão, não? E marcar isto como morfologia é realmente importante para a compreensão da etimologia da palavra? Eu tenho pra mim que não... e mais: a gente usa fazer este tipo de coisa aqui para indicar a rubrica nas definições, não? Mas, se esta é a sua contribuição, eu não vou mexer nela...
Quanto ao id., você realmente acha que alguém poderia pensar que é em relação a outro idioma que não o português? Este é um dicionário em português, não? Além disto, o id. que aparece em um verbete, em qualquer dicionário que seja, refere-se a definição contida naquele verbete, não? (no caso, o id. que lá está significa animal híbrido (...)). Quanto ao tigon, depois do tiglon, vendo agora, até concordo que possa estar um pouco confuso e, por isto não, vou dar consertar...
Até, Dicionarista (Discussão) 01h07min de 8 de maio de 2012 (UTC)
Não, ele não adiciona dificuldade alguma; e nem vantagem alguma... Mas não vou me pegar com isto.... se queres que fique lá o escopo Morfologia, pois o acha útil, tudo bem... respeito a sua opinião.
Até, Dicionarista (Discussão) 02h18min de 8 de maio de 2012 (UTC)
Colega, peço desculpas por ter mexido no seu trabalho. Volta a colocar do seu jeito. E espero que coloque em todas as etimologias esta importante informação.
Um abraço, Dicionarista (Discussão) 02h38min de 8 de maio de 2012 (UTC)

PandúEditar

Olá!

No nosso idioma as palavras terminadas em u (tatu, por exemplo) são naturalmente oxítonas e não necessitam de acento. Assim sendo, eu gostaria de perguntar: quais são suas fontes para o verbete pandú?

--Valdir Jorge  fala!
18h33min de 8 de maio de 2012 (UTC)

OláEditar

Sim, concordo. Só que não precisa indicar que a variante se refere a 1, porque ela está marcada entre === === e o substantivo entre == ==, ou seja, é desnecessário. E você tem razão quando diz que dois olhando é melhor do um. Um abraço, Dicionarista (Discussão) 04h55min de 12 de maio de 2012 (UTC)

Opa, disse uma bobagem. Não é substantivo composto. prot(o)- não é adjetivo; é elemento de composição. Dicionarista (Discussão) 05h00min de 12 de maio de 2012 (UTC)

ReEditar

Pois é, eu não sei lhe dizer com segurança se o correto é proto-tupi ou prototupi, mas pelo que você falou, está mesmo parecendo que o correto é prototupi (conforme o AO90). Bem, eu optei por proto-tupi porque uma pesquisa no Google retorna 112.000 resultados para proto-tupi e 6.200 para prototupi, muito menos. Talvez isso ocorra porque o AO90 é de aplicação recente. Há que se pensar sobre.

Quanto a você editar os verbetes que eu tenha editado, avante! Desde que corrija ou adicione informação. Editar apenas para fazer mudanças cosméticas, sem adição ou retificação de conteúdo, é extremamente contraproducente e de mal-agrado. Da mesma forma que eu não ajo desta maneira, porque penso que isto, além de não ser produtivo, gera conflitos, eu não gosto que o façam. Há uma quantidade infinita de trabalho a se fazer aqui no Wikcionário: há uma infinidade de verbetes faltantes e os que aí estão são, via de regra, bastante incompletos: faltam definições, etimologia, pronúncia etc. Eu tenho me portado neste sentido: ou crio verbetes ou escolho verbetes rasos e os amplio o máximo que posso.

Ao seu dispor,

Dicionarista (Discussão) 12h30min de 12 de maio de 2012 (UTC)

Re: prefixoEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val temos cá uma listagem dos prefixos que são considerados regulares quanto a forma feminina de substantivos?»

Que eu saiba, não.

Citação: Você escreveu: «Aproveito, temos cá além da Esplanada que é um canto para macro decisões (pelo menos percebo assim), uma página à parte que se possa discutir o português e alguns enroscos com algumas coisas? Aonde se possa pôr dúvidas e dificuldades que se tenha a pedido de resposta ou ajuda dentro do Wikcionário? Para se ir apensando elucubrações e constatações, para formar opinião sobre as coisas?»

No Wikcionário em inglês a Esplanada deles foi sub-dividida em diversas sub-páginas porque eles têm tanta gente participando e têm tanta discussão que essa especialização tornou-se necessária. Aqui, com nossa meia dúzia de gatos pingados não teria sentido fazer essa divisão. Nossa Esplanada anda tão às moscas que a sub-página de março desse ano ficou vazia, nós não encerramos nenhuma discussão naquele mês.

Citação: Você escreveu: «As vezes tenho muitas dúvidas e quero perguntar mas fico meio assim e a maioria até me esqueço, aqui vejo pouca gente ativa quantativamente e pôr num lugar deixando apenso aguardando por ajuda me parece tão bom, tipo um Tea room só que para coisas do português e da lida dele dentro do Wikcionário.»

Como eu disse acima, nossa Esplanada está às moscas, pode postar suas dúvidas lá sem medo.

Citação: Você escreveu: «E eu queria requisitar um novo recurso na Wikimedia, mas por meio do linke na página de Ajuda, 'Wiktionário:ajuda', me manda para a bugzilla, e não achei lá lugar de indicar funções, saberia me dizer por onde faço?»

Quando nós quisemos pedir novos domínios (Citações, Vocabulário, etc) foi lá (bugzilla) que fomos. Acho que é por aí mesmo.

Qual seria o recurso novo que você quer? Talvez fosse interessante você conversar sobre isso com o Malafaya, ele é nosso expert nessas coisas técnicas, talvez ele possa te ajudar.

--Valdir Jorge  fala!
13h54min de 14 de maio de 2012 (UTC)

Re: OláEditar

Olá, O ec.

Desculpa, mas não percebi o que pretendes. Se for muito complicado, como me pareceu do pouco que penso ter percebido, não será possível fazê-lo. Só conseguimos fazer coisas relativamente simples por aqui. Malafaya disc. 20h42min de 14 de maio de 2012 (UTC)

Já tem o "Ir ao dif anterior" e o "Ir ao dif seguinte". Não é isso? Malafaya disc. 21h07min de 14 de maio de 2012 (UTC)
Sim, percebi. Não temos forma de fazer isso. O MediaWiki é mesmo assim. Só pedindo no Bugzilla, mas duvido muito que atendam a esse pedido específico, que afetaria toda a gente em todos os Wikis. Malafaya disc. 11h43min de 15 de maio de 2012 (UTC)

Direitos autorais e outros bichosEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «Val me diga uma coisa como o Wikcionário se protege de ser copiado e ter o conteúdo usado por terceiros comercialmente?»

Não conheço os pormenores do legalês envolvido na questão, mas tanto quanto eu saiba as nossas "condições de uso" permitem o uso de nosso conteúdo de maneira irrestrita, inclusive comercialmente.

Citação: Você escreveu: «Como se protege de alguém hoje copiar o conteúdo ou fazer um trabalho baseado em cima e amanhã vir a pleitear que o material base original seja tirado do Wikcionário, só por curiosidade.»

Não penso que isso seja possível. O reclamante teria que provar na justiça que foi ele que criou o conteúdo em primeiro lugar.

Citação: Você escreveu: «Pois por exemplo as pessoas que entraram com conteúdo lá no começo do Wikcionário e já a essa altura muito possivelmente tiveram o seu trabalho sorvido indiretamente por outros dicionários não ficam em risco?»

Risco do que? Nossos termos de uso permitem explicitamente que nosso conteúdo seja copiado.

Citação: Você escreveu: «pois nenhum dos ditos cujos dicionários de fora apresenta o log de suas entranhas para sabermos quando o conteúdo entrou lá»

Eu não me preocuparia com isso. A ideia de que alguém viria aqui, copiaria tudo de nós, botaria num outro site, colocaria um copyright em cima e depois voltaria aqui dizendo que nós violamos o copyright dele é simplesmente impensável. Como eu disse, o reclamante teria que provar que nós copiamos dele.

Citação: Você escreveu: «penso nisso pois se isso tiver acontecido, posso eu estar a olhar para uma contribuição antiga aqui e achar que ela é cópia do conteúdo de lá quando na verdade, o que está lá é que pode ser a cópia do conteúdo de cá.»

Concordo, esse tipo de dúvida pode ocorrer. Mas eu diria que você não precisa perder noites de sono por causa disso. Precisamos respeitar os direitos autorais de outros, mas não precisamos ser tão caxias assim.

Citação: Você escreveu: «Existe um modo que já tenha sido arquitetado de evitar isso?»

Como eu disse, ninguém perde o sono por causa disso.

Citação: Você escreveu: «pois sem isso acho que não se tem estímulo em se contribuir pois eventual e virtualmente tudo cá ficaria ou poderá ficar sob suspeição e se tornar inviável.»

Penso que você está vendo fantasmas. Todos os projetos da Fundação WikiMedia funcionam do mesmo jeito, estão sob a mesma proteção, não vejo porque alguém iria querer arranjar encrenca conosco em relação ao conteúdo que criamos aqui.

--Valdir Jorge  fala!
14h05min de 18 de maio de 2012 (UTC)

Alinhamento à esquerdaEditar

Citação: Você escreveu: «Val, haveria modo de numa lista autonumerada criada com cerquilha se indentar (alinhar na verdade) um texto de exemplificação de definição ao invés de à direita, à esquerda?»

Você quer fazer algo assim?

  1. definição 1
Exemplo de uso 1
  1. definição 2

É isso o que você quer?

Se for, o único jeito é não colocar o cerquilha na linha de exemplo e usar a predefinição cont na linha seguinte. Mas isso iria contra o nosso livro de estilo, não recomendo que você faça isso...

Por que você quer fazer esse alinhamento à esquerda?

--Valdir Jorge  fala!
13h48min de 21 de maio de 2012 (UTC)

Intrometendo: será que o que quer é o resultado disso:
# definição
#: Exemplo
# definição
Mantendo o # nas linhas que não são numeradas evita a quebra da numeração. Malafaya disc. 13h59min de 21 de maio de 2012 (UTC)
O intuito seria o de se aninhar prà esquerda um texto, mas não a definição nem o exemplo, mas sim a enunciação de um verbo (aquele que vai a divisão silábica e a rúbrica da (in)transitividade, pronominalidade) entre as definições mas sem com isso quebrar a autonumeração da lista, a definição 'cont' acho até útil do jeito que é usado em alguns verbetes, mas por não ser automática acho menos indicada. Pegando o exemplo do Malafaya, seria ali aonde está escrito Exemplo ao invés de exemplo, desejava que pudesse ser escrito a exemplo meramente o seguinte:
re.pa.rar transitivo
e que esse texto pudesse ser aninhado à esquerda (conforme a apresentação do Val), para que se pudesse dar a cada segmento que está dividido conforme esse modelo (o de separar as acepções conforme a (in)transitividade, pronominalidade) um "rótulo" mas sem com isso quebrar a autonumeração.
--O ec (Discussão) 20h54min de 21 de maio de 2012 (UTC)
Já vi feito assim em alguns verbetes:
  1. ver.bo, transitivo:
    1. definição 1
    2. definição 2
  2. ver.bo, intransitivo:
    1. definição 1
    2. definição 2
Não sou muito fã desta, mas é uma maneira de botar tudo junto.
--Valdir Jorge  fala!
21h30min de 21 de maio de 2012 (UTC)
Também não gosto, o problema é que aí tem-se de botar ponto mais número também nos sinónimos e antónimos sem contar que se fica com duas lista dentro de uma lista maior, o jeito menos problemático tendo em vista o mais factível de usar presentemente, que seria usar escopos para indicar a (in)transitividade/pronominalidade como no Wikcionário anglófono atrapalha um tanto a leitura e é trabalhoso, mas nenhum jeito que imagino fazer deixa de trazer algum efeito colateral.
--O ec (Discussão) 21h41min de 21 de maio de 2012 (UTC)

DataçãoEditar

Citação: Você escreveu: «só para que eu entenda, porque na etiqueta que dá a datação de um verbete, sabe aquele que fica ao lado de onde é posta a silabação, tem-se ali do lado da data, o ponto e vírgula?»

Você está falando do verbete acepção que você modificou hoje, certo? Isso é um defeito da predefinição +info. Quando encontrar esse tipo de coisa, mude para a definição datação. Assim, nesse verbete, ao invés de

{{+info|data=1562}}

coloque

{{datação|1562}}

--Valdir Jorge  fala!
13h34min de 25 de maio de 2012 (UTC)

Re: CabeçalhosEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «a grafia que devo usar nos cabeçalhos da classe gramatical das locuções e formas não canónicas idealmente é o primeiro termo em maiúscula e o segundo em minúscula?»

Sim.

Citação: Você escreveu: «Ex: 'Locução adjetiva' ao invés de 'Locução Adjetiva'.»

Isso!

--Valdir Jorge  fala!
13h41min de 25 de maio de 2012 (UTC)

Atribuições do administradorEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «se aqui fosse o Wikcionário anglófono já há muito provavelmente teria sido mais de uma vez alertado para não imprimir um modelo próprio, o sysop está tolerante no meu entender.»

Não é função dos administradores chamarem a atenção de quem quer que seja. Isso pode ser feito por absolutamente qualquer um. Os administradores apenas têm alguns direitos extras de acesso ao banco de dados, nada mais.

Leia, por exemplo, a página sobre os administradores, especialmente a seção "O que os administradores não são" ao final da página.

No caso específico do Dicionarista, eu já chamei a atenção dele no passado sobre as barbaridades que ele comete contra o LE. Aliás, não só eu, mas diversos contribuidores. Vá dar uma olhada na página de discussão dele, pelo menos cinco pessoas diferentes chamaram a atenção dele sobre isso e ele não se emenda. E em suas interações comigo ele se mostrou ser um casca-grossa. Prefiro não interagir muito com esse indivíduo.

--Valdir Jorge  fala!
14h15min de 25 de maio de 2012 (UTC)

OkEditar

"Deixa eu me intrometer um pouquinho"

Sim, eu deixo...

é verdade que contribuições podem ser coisas válidas, podem, mas só isso não quer dizer que são aproveitáveis de todo, veja muita informação solta e sem estruturação, muitas vezes sem nexo com o que está sendo abonado; lá estava como definição "o melhor", e se encontrou abonado como "de bom" na tradução O.o?, não é abonação não, me desculpa mas como se dá uma acepção e se abona com algo que resulta numa coisa diferente da definição quando se olha a tradução? Errado isso.

Primeiro: se a contribuição do cara (que a despeito de não editar no estilo que agrada ao ValJor, tinha boa capacidade de trabalho e era muito bem intencionado) não é válida, por que você criou a entrada all the best?
Segundo: o Wikcionário anglófono tem a locução deletada cá (all the best)
Terceiro: não se marca com brasileirismo uma locução inglesa; brasileirismo é algo que se aplica a vocábulos e locuções da Língua Portuguesa tão somente [por uma razão óbvia, não?]
Quarto: a sua sanha por "estruturação" é o cúmulo do despropósito: você pede muita estruturação e uniformização nos verbetes, mas não adiciona informação/conteúdo na mesma medida... aliás, tem edições suas que é o cúmulo do absurdo... você nem adiciona nem retifica informação tampouco muda significativamente a estruturação do verbete: a sua edição só é perceptível se pedimos uma comparação de edições [quer que eu aponte exemplos?]
Quinto: se está errado, se não é abonação, se não bate com a definição etc., então vá atrás de pesquisar e retifique a informação. Deletar pura e simplesmente não é respeitoso e tampouco compatível com a proposta e a filosofia do projeto. Aliás, você é um cara que não gosta muito de pesquisar... tal como o ValJor. Prefere dizer que "ninguém precisa saber" ou antes abrir uma página de discussão para perguntar. A internet, que é muito mais vasta do que qualquer biblioteca, é comum a todos nós.

Contribuição sem nexo ou mal extruturada causa bastante transtorno e sobretudo má impressão ao consulente, que é o maior mal que isso causa, e además, mais uma vez retificaste o verbete e aplicaste um modelo alienígena, que vai contra a boa prática a longo prazo

Alienígena? Então aponta os descalabros... longe de mim querer causar má impressão ao consulente... agora, se a gente não cria conteúdo, o consulente vai consultar o que? A estruturação maravilhosa do não-conteúdo? Ei cara, a gente precisa aqui de gente que faça o Wikcionário... não de gente que fique apenas a dizer como ele deve ser feito (esse tipo de gente pode não causar má impressão ao consulente, mas também não é muito útil a ele... será que porque um consulente esteja mais interessado em saber o que significa a palavra ou qual a sua pronúncia ou etimologia etc?)

os usuários/contribuintes vão, a bucha fica, se aqui fosse o Wikcionário anglófono já há muito provavelmente teria sido mais de uma vez alertado para não imprimir um modelo próprio, o sysop está tolerante no meu entender.

Modelo próprio? Está certo... imagino que você leia outro livro de estilo ou tenha em mente um livro de estilo próprio...
Quanto ao sysop, o que quer que faça em relação a mim? Dê uma sugestão a ele... mas de antemão aviso: ele está cagando e andando para mim ou para qualquer um que não se curve a ele ou que não aceite ser capacho dele... e, no que depender de mim, é desta forma mesmo que ele deve se portar em relação a mim... prefiro ficar solto, contribuir a vontade... adicionando e retificando informações, que é o mais importante, e melhorando de fato a apresentação dos verbetes... também!...
Saudações, Dicionarista (Discussão) 16h16min de 25 de maio de 2012 (UTC)

RespostaEditar

Citação: você escreveu: «Primeiro, peço que leia e tome minhas palavras como simples argumentação não um ataque.»
Fique tranquilo, eu sei distinguir o que são argumentos do que é um ataque gratuito.
Citação: você escreveu: «Eu nunca disse que era inválida, supor que pode não ser válida aquela edição soa expresso mais assim na sua própria pergunta, eu dispus poder ser válida, tal como qualquer outra, não retirando as palavras que eu mesmo usei, disse que não necessariamente eram aproveitáveis de todo, não foi o que eu escreví?»
Ok. Se entendi errado, então abaixo a cabeça e faço aqui um mea culpa. É que, do jeito que você colocou,
Citação: você escreveu: «é verdade que contribuições podem ser coisas válidas, podem, mas só isso não quer dizer que são aproveitáveis de todo, veja muita informação solta e sem estruturação»
parecia que estava a questionar a validade da informação. Com certeza não é inválida, ainda que possa ter sido disponibilizada de uma maneira não-conforme ou com erros eventuais. Neste caso, cabe a retificação da informação, não a deleção... e aqui entra um ponto importante: para emendar é preciso pesquisar e dar nova redação a informação e é isto, muito mais do que apenas "melhorar" a apresentação do verbete, que demanda tempo do wikcionarista. E, convenhamos, se não for para agir desta forma, não é melhor abandonar lá do jeito que está para que outro, em algum momento, venha e assim o faça? Por que menosprezar a contribuição alheia? Aliás, olha só o que está na Observação 2 do recomendado Livro de Estilo: (...) todos estamos aqui para contribuir positivamente, e não para destruir qualquer trabalho alheio. E aí, como ficamos? Sem rodeios, o ValJor tem deletado adições alheias, válidas diga-se de passagem (minhas em particular), e então, cadê a observância aqui do Livro pela parte dele?
Citação: você escreveu: «Ao citar o Waltter deve se ater que ele contribuiu bastante numa outra época, o estilo que ele usava nada tem a ver com a organização ou não que estamos falando, com ressalva de que é o resultado de trabalho de outra época, fruto de uma outra visão, de outro estágio. Quanto qual o estilo que agrada aquele um ou aquele outro, não comento, pois se está dentro da convenção comum é padrão, se não, não é padrão.»
Ok, o trabalho do Walter Manoel é fruto de outrora, com um estilo incompatível, embuido de uma outra visão, num estágio já passado do Wikcionário... concordo, mas o que tem haver isto com o que eu falei? O motivo da rusga não foi o estilo, foi a deleção, sem mais nem menos, de informação válida, não foi isto? Por que está a dar rodeios aqui? Na boa, e nada contra você, mas floreios, rodeios e retórica, colega, não funcionam comigo... eu sei muito bem identificar numa arguição o que é linguagem artificiosa e de esquiva de argumentos e este ponto, que você lança, nunca foi levantado por mim...
Citação: você escreveu: «A locução não está deletada cá, a locução tem verbete que a alberga dedicadamente bem aqui no Wikcionário lusófono.»
Sim, agora está. Você criou uma entrada para a locução que ele (ValJor) tinha surrupiado do verbete best. E isto não é implicância minha com o cara (sequer conheço o fulano)... ele já fez isto em outros verbetes (constate)... pior: já deletou, na surdina, verbete com registro em dicionário e com fonte indicada (tendo a pachorra de dizer que o "conteúdo era não corroborado")... às vezes sumariza a edição do verbete com algo menor (tipo "categorização" ou "corrigindo tal coisa" enfim) e, na verdade, surrupia informação do verbete... olha, se o cara não é capaz ou tem preguiça de reestruturar um verbete sem diminuí-lo, que não o faça... se tem alguma dúvida sobre a validade de alguma informação que o verbete contém, que use a página de discussão do mesmo verbete... ou, no mínimo, uma vez que delete a informação, notifique na página de discussão ou na esplanada o(s) seu(s) porquê(s)... pode ter certeza de que não é nada agradável você pesquisar, vir aqui e contribuir para, depois, ver seu esforço menosprezado e seu trabalho sendo jogado no lixo (sem qualquer explicação)...
Citação: você escreveu: «Bem pode não parecer mas o escopo lá posto tinha por intenção demarcar o "domínio lusófono" específico de um termo que está na definição, não sei se notou, mas ainda "sou verde" e não percebo de que outro modo se faz, se me apontar uma formatação que satisfaça isso eu estou aqui para aprender, sempre achei que o escopo marca o campo semântico da definição dentro do português independentemente do étimo do termo a que está a notar, afinal os escopos em verbetes de outros idiomas não vêm em português? ou é lusitanismo ou alguma variante do português, isso por si só não vai contra o que você está a citar? Teria eu que notar coisas em inglês também em inglês? Pois como notaria um verbete em outro idioma? Com escopos de que língua então?»
Não sei se entendi a origem da confusão aqui. Por exemplo, existe na Língua Portuguesa anglicismos, galicismos etc. (empréstimos de termos estrangeiros ou idiotismos (vícios linguísticos importados)) e brasileirismos, lusitanismos etc. (regionalismo/variação dialetal dentro da língua) e está a se confundir com isto? É?... Se for, e se aceita uma sugestão, faça o seguinte: use o escopo (o verdinho) para indicar o regionalismo (além das rubricas; e do nível/tipo de linguagem: informal/popular/coloquialismo, pejorativo, calão; arcaísmo, neologismo; etc.), mas não empréstimo ou idiotismo... no caso dos empréstimos e idiotismos, eu não tenho o hábito de marcar, mas se você quer, há que se pensar numa forma de fazê-lo... talvez indicar entre colchetes [Língua: nome_da_língua_da_qual_provém_o_empréstimo] ou [termo adjetivo_atinente_a_língua] ou [termo estrangeiro: idioma], enfim... por exemplo, em hardware etc. você poderia colocar [Língua: Inglês] ou [termo inglês] ou [termo estrangeiro: inglês] ou ainda [anglicismo]... onde? Uma sugestão: coloque o colchetes logo abaixo do cabeçalho-de-língua, antes da primeira seção (classe gramatical). Se houver apenas uma única classe gramatical, penso que você poderia colocar o colchetes ao lado da indicação do gênero. Bem, isto é uma sugestão apenas.
Com relação a marcar a tradução "tudo de bom", para "all the best", como brasileirismo, reitero aqui a minha ressalva: não faz o menor sentido porque não existe brasileirismo na Língua Inglesa. Fora isto, este sentido para all the best jamais foi importado, pela Língua Inglesa, do Português do Brasil. Ao que me parece, é um significado que existe dentro daquela língua e que relação nenhuma tem com o Português do Brasil. Contudo, parece-me também que não é o único sentido... mas não posso simplesmente invadir a entrada que você criou e sumir com o "brasileirismo" que lá está; não faço isto. Teria que pesquisar sobre a expressão all the best e, só assim, entrar lá e retificar (eventualmente ampliar também). Se não quiser ou não puder fazer isto, é muito possível que em algum momento alguém, um wikcionarista mais comprometido com a Língua Inglesa, o faça. Resta-nos esperar por tal fulano ou, noutra mão, algum de nós, mais proativo, com mais familiaridade e/ou interesse em Língua Inglesa, ir lá e fazer.
Citação: você escreveu: «Veja eu faço o possível, sou voluntário, não digo que sou um ás, tenho por meta ajudar, não passemos a medir contribuições apenas pelo que acrescem, afinal pelo que você reiterou eu não tenho isso como mote, se não destruí e deixei numa situação menos ruim quanto a formatação tão melhor, penso que posso ter contribuído ainda que minimamente de modo a facilitar a contribuição de conteúdo por parte de um eventual editor que terá menos trabalho. E se eu peço uniformidade e mexo no que a afeta eu estou sendo coerente não o contrário.»
Ótimo, ser voluntário e ter por meta ajudar é amável, louvável, atitude extremamente bem-vinda por aqui. E, não é que eu meça contribuições apenas baseado em acréscimos (ou retificações de informação), mas o fato, colega, é que é este tipo de contribuição, mais do que qualquer outra, que faz as coisas andarem e também é isto, muito mais do que a "aparência uniforme e condizente com o Livro de Estilo", que serve ao consulente... desde que a informação não seja oferecida de maneira caótica, são estes acréscimos (definições, em primeiro lugar; abonações, pronúncia, etimologia, datação, anagramas, rimas etc.) que o consulente vem ou virá aqui buscar. E se você é mesmo tão preocupado e afeiçoado ao consulente, deveria então compreender o meu mote. E, diga-se de passagem, há verbetes na base que distoam do L.E. muito mais do que aqueles que você edita e, se às vezes eu preciso usar a comparação de edições para perceber a sua ajuda, não acha então que o ganho de "uniformidade" aí foi quase nada ou nada mesmo? Além disto, o Livro de Estilo pode ser no máximo um guia de diretrizes gerais; jamais um guia rígido de estilo. Quer entender o que eu digo? -- Observe, neste ou em outros "wikcionários", que há na base de dados uma enormidade de verbetes que, ainda que não inteiramente idênticos na sua editoração ou, quando não, claramente não-idênticos, ainda assim se coadunam com as diretrizes gerais estabelecidas (ou, se preferir, Livro de Estilo). Num projeto wiki, como este, postular diretrizes gerais de editoração é algo compreensível e sensato, agora, querer rigidez de estilo como você quer é algo inteiramente fora de cogitação, totalmente despropositado. Porque o projeto é livre e feito a muitas mãos.
Citação: você escreveu: «Você precisa se ater a um fato, primeiro, não posso lhe dizer o que é respeitoso, mas avalie com um pouco mais de ânimo arrefecido, olha a incumbência de um contribuidor é contribuir direito com as suas contribuições, você não responde pelas de ninguém assim como ninguém responde pelas suas, pelo menos penso assim, no mais notará que aonde foi possível salvar eu salvei, e sentir-se obrigado a salvar informação sem nexo ou para a qual não se tem traquejo pode resultar em informação ainda mais errônea incutida no Wikcionário, sem contar que se fica na impassividade ante conteúdo entrado sem cuidado, pode resultar em anos com um penduricalho sem nexo, quanto tempo o "all the best" estava lá em "best" daquele jeito antes dessa manhã? míseros 7 anos, se isso é contribuir direito e respeitosamente para com os usuários, eu sinto isso de maneira diferente.»
Não me atenho aos fatos? Dá um tempo, cara... tenho sido pontual nas minhas observações e delimitei bem o que eu entendo por falta de respeito (neste caso): deleção, sem mais nem menos, de informação válida... será mesmo que vou ter que ficar a repetir ad infinitum? Pô, deixe de circunlóquios, de fingir que não entende, de replicar por replicar... e, novamente (lá vou eu repetir): se é para fazer a coisa no oba-oba, sumindo com informação, sem qualquer explicação, que não faça... antes um verbete mal-formatado do que um verbete empobrecido...
Não havia informação errônea no verbete do cara. A informação que lá estava procede; o verbete estava incompleto e mal-formatado, mas não possuía informação errônea. O resultado conseguido pelo ValJor? Um verbete melhor formatado, mas mais empobrecido.
Colega, deixe de atribuir à "apresentabilidade" e a "formatação" mais importância do que a "substancialidade". O Wikcionário, como todos os dicionários, é muito mais esta última.
Citação: você escreveu: «Não sei daonde tirou isso de afirmar que aquele um ou aquele outro tem essas atitudes, isso para mim não passa de achismo puro, afinal quem citou o verbete ballerina como algo italiano e pesquisou antes de ir às páginas de discussão? este que vos contacta o fez, ou eu advinhei que era italiano? fala como se estivesse do lado da pessoa para saber o que ela pesquisa ou não, então eu hei de relevar isso porque você está se sentido afrontado, ao me dirigir à página de discussão permito que outros opinem, contraponham, rebatam, acho que a comunidade pode vez por outra saber se alguém intenciona mudar algo antes disso ocorrer, provendo o meio para que eventualmente possa haver dissuasão em não fazê-lo através da argumentação.»
Ok, vou lhe mostrar aqui o meu puro achismo. Quem age com cinismo e dissimula, merece mesmo levar bala-de-canhão:
Primeiro: Na primeira interação que teve comigo (Discussão:maple) havia ou não sugerido, do seu jeito não-assertivo, cheio de rodeios e retórica, que eu deveria deletar a segunda definição daquele substantivo? Mais: tinha me dito que havia consultado as referências que eu tinha indicado... mas, e aí, tinha mesmo?... ou estava faltando uma, aquela que abonava a minha adição?... Vamos adiante aqui: se o Hoaiss não trouxesse a definição, eu deveria então deletá-la? -- Não! Se você tivesse ido ao Google pesquisar por maple e tivesse tido a pachorra de garimpar os resultados da busca retornada, teria descoberto por si mesmo que a segunda definição é procedente (não porque o Houaiss diz que é, mas porque a palavra é usada com aquela acepção... pura e simplesmente)... fiz depois isto para você: fui lá e abonei a segunda acepção nas citações...
Segundo: Colega, a internet é comum a nós dois e, se você desconfia das minhas contribuições ou das contribuições de outros wikcionaristas, cabe a você ir atrás de pesquisar e confrontar... é injusto a gente ficar aqui batalhando para que o nosso trabalho não seja apagado... este ônus, camarada, é de quem desconfia e não de quem está sob desconfiança...
Terceiro: o mesmo para o ballerina. Se você deixasse a preguiça de lado e fosse atrás de pesquisar (na Internet: no maravilhoso Google, por exemplo; indo a campo: procurando alguém que é da área (ballet) e perguntando sobre; enfim, dando os seus pulos), logo veria que a pessoa que criou a entrada em português não estava com invencionismos. O que ganharia com isto? Não precisaria abrir aquela discussão para perguntar para uma outra pessoa; você mesmo estaria a descobrir por si mesmo que sim (a palavra é italiana), que é do jargão do ballet e que figura, assim mesmo, em outros idiomas além da língua portuguesa. Como eu não conheço ninguém do ballet, e acho mesmo a internet mais prática, fui ao Google pesquisar. Descobri que o IP estava corretíssimo. Ainda bem que fiz isto, não? Se não tivesse feito, a estas horas o ballerina já tinha rodado... também!
Você não é obrigado a conhecer ninguém do ballet e, obviamente, nem a saber sobre estas coisas, mas tem acesso a internet e poderia, despretensiosamente, fazer uma pesquisa, não?
Quarto: se quiser que eu dê mais exemplos da sua preguiça de pesquisar, é só me pedir. Será bem fácil fazê-lo.
Preciso responder também porque penso que o ValJor, tal como você, não é lá muito de pesquisar? -- Se quiser, estou ao seu dispor.
Quinto: Sim, foi você, do alto da sua sapiência, que desconfiou que o ballerina é palavra italiana. Oh, isto está no próprio verbete... basta consultá-lo. O ValJor, eu pressuponho, ao aventar a deleção da entrada em português estava apenas endossando a sua "desconfiança".
Citação: você escreveu: «O que se tem por alienígena são as definições de todas as classes gramaticais como se fossem um listão só, isso, só para não parecer que eu estou me esquivando de responder.»
Primeiro: É você que está a dizer que isto é alienígena. Não é; simplesmente não é do seu agrado.
Segundo: Este jeito de enumerar, que você não gosta, é a praxe usada na feitura de dicionários. Já lhe disse isto.
A razão/vantagem da enumeração é contar o número de acepções que o vocábulo tem; não contar quantas acepções são substantivos, quantas são adjetivos etc.
Se acha que o seu jeito de enumerar é melhor do que este, defenda-o, argumente. Jamais vou atender o seu pedido apenas porque você gosta mais desse jeito de enumerar. Não me curvo a caprichos; o que me dobra são argumentos razoáveis e bem postos.
Terceiro: insinuar que este jeito de enumerar pode confundir o consulente é patetice sua, retórica xexelenta, arguição vazia em prol de um capricho particular. Se fosse, então, o Hoaiss, o Aulete, o Priberam etc. estariam de sacanagem ou má-vontade com os lusofalantes ou, senão, desavisados da maneira certa de como enumerar as acepções.
Citação: você escreveu: «Olha não se pode esperar deferência diferente daquela que dispensamos aos outros. Por mim eu conversava contigo até se chegar a um bom entendimento, mas não dialogava por agora a respeito. Mas aí vai do filling de cada um»
Pois é cara, o que dá pano para manga num projeto como este é exatamente o tal do feeling de cada um.
Citação: você escreveu: « também não condenaria alguém que se abstece a fim de não criar atritos maiores aonde sentisse que a situação não vai dar pé.»
Quem se absteve a fim de não criar atritos maiores? Se está a se referir ao seu colega ValJor, posso lhe garantir que ele não se absteve. Apenas fez a coisa do jeito dele: sem apresentar argüição, com comportamento de esquiva, arrogância e cinismo. Basta ver a bela contribuição que ele deu a expressão estar cagando e andando e a forma, apaziguadora e humilde, como ele sumarizou a contribuição dada ao verbete.


Faço, neste fim de resposta, um pedido:
Se for para replicar usando muita retórica e pouco dialética, prefiro mesmo que não responda. Primeiro porque é cansativo e inútil interagir com gente que faz o uso largo de retórica; segundo porque este tipo de réplica depõe contra você mesmo.
Dicionarista (Discussão) 01h25min de 28 de maio de 2012 (UTC)

Fique tranquilo, eu vou traduzirEditar

Nossa, fico feliz que esteja a oferecer ajuda... estou realmente precisando. Tenho uma porção de trabalho, boa parte dele tedioso, a fazer. Se você pode traduzir? Ora, por que não poderia? (Lembre-se, este projeto é livre, é de todos.) Mas, (fique tranquilo, estas páginas não ficarão em inglês) eu me comprometi a traduzir estas documentações (e gostaria de fazê-lo, se me permitir)... além de traduzi-las, vou exemplificar melhor (tentar pelo menos) o uso destas (desta e das demais) predefinições que tenho importado para cá. Mas, aproveitando (e abusando) da sua boa vontade, posso te pedir que ajude com outras coisas? (bem, supondo que posso, peço para dar uma olhada em Wikcionário:Artigos requisitados‎ > Outros pedidos)

Dicionarista (Discussão) 14h17min de 5 de julho de 2012 (UTC)
Ok, mas aqueles pedidos não envolvem scripts. Envolvem justamente o que você queria: tradução, transcriação. Se puder traduzir aquelas páginas do en.wikt, agradeceria. Se não quiser traduzi-las, mas criá-las do zero, também pode. Se não quiser mexer com isso, tudo bem também.
Dicionarista (Discussão) 23h56min de 5 de julho de 2012 (UTC)

Plurais metonímicosEditar

Senhor OEC (Discussão), esses exemplos de plurais se chamam plurais metonímicos, pois há metonímia nestes exemplos que vos citei! Calma, Senhor, não estou dizendo que tu estás errado! Somente te estou mostrando educadamente estes exemplos de plurais metonímicos, como 2012s (anos do tipo 2012), por exemplo! Agradeço-te de coração! Tem um excelente recesso de julho! Obrigado!

128BPS (Discussão) 11h38min de 16 de julho de 2012 (UTC)

embeddedEditar

Olá!

Vi que você acrescentou de novo o significado embebido ao verbete embedded que eu havia retirado. Eu sei que um dos significados possíveis de embebido é incrustado, mas seu significado principal é ensopado, molhado. Se vai acrescentar embebido a embedded, então penso que deva ser feito na mesma linha com incrustado e embutido e não numa linha à parte, pois da forma que você colocou parece que embedded pode ter os outros significados de embebido, o que absolutamente não é o caso.

Por isso eu até diria que embebido nem deveria ser acrescentado à definição do verbete, pois pode levar o consulente ao erro de pensar que essas duas palavras são cognatas nos dois idiomas, o que não é verdade. O cognato em inglês para embebido é imbibed.

--Valdir Jorge  fala!
17h09min de 24 de julho de 2012 (UTC)

Citação: Você escreveu: «Uai, mas como tradução embebido é bem adequado, se ajusta tão bem em sentido amplo para as acepções do inglês, no caso para tanger o consulente ao significado certo, uma glosa pode ser dada, não é o mais bonito mas é o suficiente para dirimir a eventual confusão, quanto a questão de serem confundidos como cognatos o jeito é por uma nota, do contrário se está a limitar o português e a capacidade de traduzir do inglês ao português Val.»
O grande problema é que se você perguntar para cem pessoas qual o significado de embebido, provavelmente uma ou duas vão saber que significa também incrustado. Eu mesmo não sabia, tive que ir pesquisar para saber...
Meu medo é que alguém queira traduzir uma frase do tipo "pano embebido de sangue" e por causa desse verbete escreva uma besteira do tipo "cloth embedded in blood". Mas tudo bem, se você faz questão de manter o embebido na lista de traduções, não vou chatear mais. Mas na minha opinião é um perigo desnecessário.
Outra coisa: na sua nota no verbete embedded você cometeu um erro de ortografia, escreveu embebed.
--Valdir Jorge  fala!
15h11min de 25 de julho de 2012 (UTC)

Re: códigos de EREditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «posso dar uma mudada na página que explica os códigos de pedidos das ERs? aquele ponto grafico em negrito colado aos códigos não está ajudando, está parecendo que é parte do código.»

Sem dúvida. Faça a melhoria que achar necessária. Se alguém não gostar, pode-se sempre conversar a respeito na área de discussão da página em questão.

--Valdir Jorge  fala!
15h31min de 6 de agosto de 2012 (UTC)

Re: escopoCatLangEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «do ponto de vista organizacional (sei que o resultado acaba sendo mesmo), mas entre usar a etiqueta de categoria + escopo comum ou a escopoCatLang, essa última é mais indicada?»

Não saberia dizer ao certo. Na base do achismo, diria que é preferível usar escopoCatLang.

--Valdir Jorge  fala!
14h18min de 7 de agosto de 2012 (UTC)

DiminutivosEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «se puder me ajudar, tem-se cá um critério de quando um diminutivo de substantivo é enquadrado como forma de ex.: saiinha, e quando não? ex.: casinha (substantivo). Como abordar essa questão? forma de substantivo ou substantivo? ou depende do que a definição expressa?»

Minha regra pessoal para esses casos é a seguinte: se o diminutivo existe apenas como diminutivo, é forma de substantivo; mas se ele tem um significado próprio, deve ser catalogado como substantivo. Assim, canetinha, telefonezinho, fotinho devem ser forma de substantivo (tanto quanto eu saiba não existem significados específicos para essas palavras); já camisinha, calcinha, bolinho, etc, devem ser catalogadas como substantivos.

--Valdir Jorge  fala!
15h43min de 9 de agosto de 2012 (UTC)

Citação: Você escreveu: «Ficou claro. Eu mudei algo em casinha, espero que tenha sido o adequado, valeu.»
Sim. Mas faltou repetir a palavra logo abaixo do cabeçalho da classe gramatical e faltou colocar a predefinição {{avi-for-fle|casa}} depois da definição.
--Valdir Jorge  fala!
17h11min de 9 de agosto de 2012 (UTC)

Páginas do WaltterEditar

Olá

Citação: Numa mensagem para o Malafaya você escreveu: «tem algum jeito de evitar que etiquetas de categorização colocadas nas páginas de usuários façam com que essas páginas apareçam listadas numa determinada página de categoria?

Navegando em Categoria:Adivinhação (Inglês), aparece uma subpágina do Waltter que basicamente não é um verbete do corpo principal, como mexer nas páginas dos demais é complicado, te pergunto se tem um meio de evitar tal coisa globalmente, sem ter de ir mexer em cada wikilink nas páginas dos contribuidores.»

Conselho: não perca muito tempo com essas páginas "esquisitas" do Waltter, elas serão todas eliminadas em 2014 (o Waltter se comprometeu a passar seus conteúdos para outros projetos até essa data).

--Valdir Jorge  fala!
10h26min de 3 de setembro de 2012 (UTC)

Paul of Tarsus e Saint AndrewEditar

Olá!

Parece-me que os verbetes Paul of Tarsus e Saint Andrew (recentemente criados por você) ferem nossos CdI (referem-se a pessoas específicas da história) e deveriam ser deletados.

--Valdir Jorge  fala!
13h49min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Citação: Você escreveu: «Pelo que fica no caso a definição para o apóstolo no verbete São Paulo está certa? errada? está para dirimir alguma eventual dúvida? fiquei meio vendido.»
Eu diria que está errada. Na Wikipédia tem tudo a ver mencionar o apóstolo como um dos significados possíveis de São Paulo. Aqui no Wikcionário penso que não devemos. Se fizermos isso para São Paulo, o que impedirá alguém de começar a catalogar os quaquilhões de santos da igreja católica? Ia ser uma "santaria" que não acabava mais...
--Valdir Jorge  fala!
17h08min de 6 de setembro de 2012 (UTC)

Re: MatchEditar

Olá

Citação: Você escreveu: «Val notei que mudaste a tradução de pário para páreo em match, por acaso não estava certo? Não achei fonte fiável que atestaste 'páreo' como substantivo só como adjetivo, já pário como substantivo sim, no que significa ser parelho.»

Eu encontrei pário como substantivo somente no Aulete e no Dicionário Aberto. O Houaiss, a Priberam, o Michaelis e o Aurélio desconhecem essa palavra. E mesmo no Aulete e no Dicionário Aberto ela só aparece como "o mesmo que parelho". Aí quando a gente vai ver o significado de parelho como substantivo nesses dicionários, encontramos isto:

  • Dicionário Aberto: Cada uma das duas fiadas de pedra paralelas, sobre que assentam as capas dos alvanéis ou aquedutos de minas, e entre as quais está o rego, por onde corre a água.
  • Aulete: Campo plano e sem ondulações.
  • Aulete: Traje masculino (calça e paletó).

Nenhuma dessas três definições parecem se enquadrar com match, portanto penso que deva ser com e mesmo: páreo.

O verbete páreo aparece como substantivo no Dicionário Aberto, no Aulete, na Priberam, no Michaelis e no Aurélio e em todos eles aparece como significando disputa, contenda, etc, que tem mais a ver com o significado original de match.

--Valdir Jorge  fala!
18h18min de 9 de setembro de 2012 (UTC)

Re: FraseEditar

Olá!

Citação: Você escreveu: «A predefinição, Predefinição:frase, é candidata a ser descontinuada?»

Sim, é.

--Valdir Jorge  fala!
09h26min de 30 de setembro de 2012 (UTC)

Eleições 2012Editar

Senhor OEC, tu votaste em quem para prefeito e para vereador em seu município? Em meu município de Cubatão, eu votei em Pedro de Sá (PTB), no seu número 14, para prefeito e em João Batista (PR), no seu número 22.622, para vereador! Agradeço-te de todo o meu coração! Desejo-te Prósperas Eleições Municipais de 7 de Outubro! Obrigado!

<128BPS (<Neologista) 18h37min de 7 de outubro de 2012 (UTC)

Sobre as Salas de discussão em que vem trabalhandoEditar

Olá, O ec!

Tudo bem?

Vi que estava trabalhando em criar aqui Salas de discussão, tal como as do en.wikt. Legal!

Eu as movi para Utilizador:O ec/*. Você tem todo o direito de propor/criá-las... mas será que poderia passá-las ao namespace Wikcionário apenas depois de concluídas? Nada contra a sua iniciativa, ela é positiva. É apenas para não corrermos o risco de ganharmos mais páginas de projetos inacabadas. Uma vez que você as tenha concluído, é só propor para a Comunidade a adoção delas. Se bem que o volume de discussão no pt.wikt é pequeno e, sinceramente, não sei se ainda é necessário subdividir o Fórum de discussão do pt.wikt em subfóruns. Bem, isto é só uma opinião pessoal. Você pode/deve consultar os demais (na Esplanada, por exemplo]) a respeito do assunto. Além disto, estou a sua disposição: se precisar de alguma ajuda técnica e eu for capaz de ajudá-lo, farei com todo gosto.

Inté,

Dicionarista (contato)
03h18min de 8 de Fevereiro de 2013 (UTC)